O que são as 95 Teses de Martinho Lutero?

As 95 Teses foram uma declaração escrita por Martinho Lutero para abrir um debate sobre a venda de indulgências pela Igreja Católica. Ele não concordava com a “venda do perdão”, para enriquecer a igreja. A publicação das 95 Teses provocou um grande debate, que deu início à Reforma Protestante.

A origem das 95 Teses

Em 1517, um monge alemão chamado Martinho Lutero publicou as 95 Teses, para discutir a questão das indulgências. A Igreja Católica ensinava que, quando uma pessoa pecava, precisava fazer penitência como castigo. Uma indulgência era uma carta que perdoava certos pecados de quem a comprasse. Assim, a pessoa teria de fazer menos penitência.

Na época de Martinho Lutero, a liderança da Igreja Católica estava abusando muito desse ensinamento, promovendo a venda de indulgências para angariar dinheiro para construir a basílica de São Pedro. Muitas pessoas que compravam indulgências acreditavam que não precisavam se arrepender de verdade. Além disso, muitos pensavam que precisavam comprar indulgências para tirar seus entes queridos do purgatório (onde, supostamente, as pessoas salvas ficavam até completarem a penitência por seus pecados).

Descubra aqui: existe purgatório na Bíblia?

Vendo como a venda de indulgências estava desviando as pessoas do ensino da Bíblia, Martinho Lutero escreveu as 95 Teses. Com isso, ele esperava abrir um debate que levasse a Igreja Católica a corrigir o problema. Mas as consequências foram muito maiores do que ele poderia imaginar...

O que dizem as 95 Teses?

As 95 Teses questionam os ensinamentos sobre as indulgências, mostrando que não têm poder para perdoar os pecados. Seus pontos principais são:

  • O perdão dos pecados vem através do arrependimento que vem do coração – Atos dos Apóstolos 3:19-20
  • Comprar uma indulgência não anula a necessidade de se arrepender de verdade
  • Onde há fé e arrependimento, não há mais necessidade de atos de penitência, como comprar indulgências
  • Pôr a confiança em uma indulgência (sem arrependimento) é um erro fatal – Lucas 13:3
  • As indulgências não garantem a saída de pessoas do purgatório
  • O Papa não tem poder sobre o que acontece com as pessoas depois da morte, logo suas indulgências não as podem tirar do purgatório
  • Se o Papa tivesse poder sobre o purgatório, poderia esvaziá-lo, sem exigir pagamento
  • As indulgências promovem a ganância, não o arrependimento
  • O Papa não tem poder para perdoar pecados, com a mesma autoridade que Deus
  • É melhor usar o dinheiro para ajudar os necessitados do que para comprar uma indulgência – 1 João 3:17-18
  • O Papa poderia construir a basílica de S. Pedro com seu próprio dinheiro, em vez de levantar dinheiro com doutrinas erradas
  • É melhor sofrer por amor a Cristo do que confiar em um ensinamento enganoso que leva para o inferno

Leia aqui a história de Martinho Lutero.

Os resultados da publicação das 95 Teses

Em vez de gerar um debate sensato, as 95 Teses provocaram um tumulto! A Igreja Católica respondeu exigindo que Martinho Lutero retratasse sua opinião e, quando se recusou, excomungou-o. Mas outras pessoas, insatisfeitas com a Igreja Católica, tomaram o lado de Martinho Lutero.

O que começou como um debate sobre as indulgências rapidamente se tornou uma contenda sobre muitas outras doutrinas mais importantes. Várias igrejas novas surgiram desse movimento. As 95 Teses abriram as portas da Reforma Protestante.

Veja aqui mais sobre o que foi a Reforma Protestante e seus resultados.