Em Lucas 21:11 Jesus estava falando sobre o coronavírus?

Atravessamos por momentos difíceis neste século. A pandemia do Covid-19 tem abalado as nações e ceifado vida de muitas pessoas ao redor do mundo.

Jesus deixou claro em seus sermões que haveriam tempos dolorosos (Lucas 21:8-31; Mateus 24:1-14 e Marcos 13).

Devido a pandemia muitas pessoas tem associado a passagem de Lucas 21 a este momento, principalmente o versículo 11:

"Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em vários lugares e acontecimentos terríveis e grandes sinais provenientes do céu". Lucas 21:11

Jesus falou sobre o coronavírus?

Apesar de Jesus ter falado sobre o que sucederia no futuro, Cristo não falou especificamente da pandemia do covid-19. No contexto do sermão profético, Jesus respondeu aos discípulos sobre o que estaria prestes a acontecer naqueles dias (Lucas 21:7). No entanto, esta pandemia é um dos muitos sinais que indicam que a volta de Jesus não tarda (2 Pedro 3:8-10).

Nos dias atuais, devemos ter discernimento para não sermos induzidos por falsas revelações, palavras de má fé e destruição (2 Pedro 2:1, Provérbios 8:8-9). Boa parte das heresias existentes em nosso meio, tem como base interpretações equivocadas e distorções de partes proféticas da Bíblia.

O Covid-19 - e outras epidemias que já surgiram desde a profecia de Cristo - comprovam que a Palavra de Deus é fidedigna. Esses sinais servem como um alerta a Igreja para se manter firme em Sua Palavra e exercer o seu papel (Mateus 5:13-16), enfrentando as dificuldades com fé e perseverança (Tiago 1:2-4).

Veja Também: Como cristãos devem agir perante uma pandemia segundo a Bíblia?

Deus apontou a saída: Seu Filho!

Deus não nos deixou desamparados, pelo contrário, enviou o seu Filho justamente para nos salvar (João 3:16). A salvação que Deus nos deu através de Jesus é eterna, nem a morte e a doença pode resistir.

Jesus é a própria saída de emergência a todos esses sinais, Ele mesmo disse:

"Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim" João 14:6.

O salário do pecado é a morte e as doenças são consequências da nossa fragilidade, mas Deus nos deu a vida eterna através de Cristo e o pecado já não é suficiente para nos deter (Romanos 6:23). Jesus é verdadeiro remédio nesses tempos nebulosos, a certeza da salvação é maior que as incertezas desde mundo (João 11:25-26).