O que é o Panteísmo?

O Panteísmo é a crença que tudo é Deus. Segundo essa crença, todas as coisas são divinas e Deus é a soma de tudo que existe. O Panteísmo não está de acordo com o ensinamento da Bíblia sobre Deus.

Existem várias religiões e filosofias que são panteístas. Cada uma é diferente mas, em geral, todas partilham algumas crenças principais, que são parte do Panteísmo:

  • Deus está em tudo
  • Não existe um Deus transcendente (maior ou além do universo)
  • Deus não é um Deus pessoal, com personalidade
  • Todos somos “partes” de Deus

Para o panteísta, “Deus” é a força que une tudo no universo. Assim, cada pessoa, cada animal, cada objeto faz parte de Deus, como os membros de um corpo. Quando juntamos tudo que existe, ficamos com Deus. Por isso, o universo é eterno, não foi criado por Deus porque é Deus.

De acordo com o Panteísmo, Deus não existe fora do mundo, nem o mundo fora de Deus. Os dois são a mesma coisa. Por isso, Deus é mais uma coisa abstrata, uma “força” ou o elo de ligação entre tudo que existe. Ele não é uma pessoa, distinta de tudo que está no mundo. Não podemos ter um relacionamento pessoal com Deus, como temos com outras pessoas.

Normalmente, as filosofias e religiões panteístas ensinam que, para ter contato com Deus, é preciso “tornar-se um” com tudo que existe. Isso normalmente implica apagar a identidade individual e tentar encontrar o “divino” em cada coisa.

Veja também: o que é o Budismo?

O Panteísmo e a Bíblia

O Panteísmo é incompatível com o ensinamento da Bíblia. O universo não é Deus. A Bíblia ensina que Deus criou tudo que existe e é maior que o mundo (Gênesis 1:1). Ele é um Deus pessoal, que se relaciona conosco.

Deus é eterno, o universo não. O universo teve início, quando foi criado por Deus, e um dia terá fim. Deus governa o universo, não o universo a si próprio.

A Bíblia diz que nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus e que o mundo reflete a glória de Deus (Gênesis 1:27; Salmos 19:1). Quando nos convertemos, crendo em Jesus como nosso salvador, ficamos unidos a Deus e Ele passa a morar dentro de nosso coração, através do Espírito Santo. Mas isso é muito diferente da ideia panteísta de que nós somos Deus, ou “um pedaço” dele.

Os panteístas respeitam o mundo em que vivemos, por achar que é Deus. Os cristãos devem respeitar o mundo porque foi criado por Deus. Deus é muito mais que apenas o universo!