Quem foi o Jesus histórico?

O “Jesus histórico” é um perfil de Jesus como homem dentro do contexto de sua época. O Jesus histórico é o mesmo que o Jesus da Bíblia mas foca mais em seu lado humano. É interessante conhecer um pouco sobre a vida e o tempo de Jesus para entender melhor sua mensagem.

Jesus existiu mesmo?

Sim, Jesus existiu mesmo. A grande maioria dos historiadores, céticos ou não, aceitam que Jesus foi uma pessoa real, não apenas uma lenda. Existe muita evidência histórica forte que prova que Jesus existiu.

Veja aqui mais sobre esse assunto: Jesus existiu mesmo?

Graças à evidência histórica, podemos ter a certeza sobre alguns fatos sobre Jesus, que também estão na Bíblia:

  • Era judeu – ele era de raça judaica e viveu na região de Judeia e Galileia
  • Pregava – juntou seguidores por causa das coisas que ensinava
  • Foi crucificado – morreu no tempo em que Pilatos era governador da Judeia
  • Seus seguidores acreditavam que tinha ressuscitado – e contaram para muitas pessoas

O que podemos aprender com o “Jesus histórico”?

Conhecer um pouco do contexto em que Jesus vivia ajuda a entender o significado universal da mensagem de Jesus. Por exemplo, se soubermos que o pão era o alimento básico, essencial para sobreviver no tempo de Jesus, a oração do Pai Nosso faz mais sentido. Orar pelo “pão nosso de cada dia” significa orar para que Deus nos dê aquilo que precisamos para viver (Mateus 6:11).

Descubra aqui: o que Jesus comia?

Além de procurar evidência para os eventos principais da vida de Jesus, o estudo histórico sobre Jesus procura saber mais sobre:

O contexto político

No tempo de Jesus, os judeus viviam debaixo da opressão do império romano. Existia muita tensão e violência entre os judeus e os romanos. Alguns partidos políticos e religiosos judeus queriam lutar pela independência mas o exército romano era mais forte. Muitos judeus esperavam que o Messias, o salvador prometido, iria libertar Israel do domínio romano. Jesus não cumpriu essas expectativas.

O contexto religioso

A religião era muito importante para os judeus. Ela influenciava muito a vida diária colocava os judeus em oposição aos romanos, que exigiam adoração ao imperador. Como não tinham liberdade política, os grandes debates entre os judeus eram entre partidos religiosos, com interpretações diferentes da Lei de Moisés.

Leia aqui: quem eram os fariseus e saduceus?

O contexto cultural

A sociedade em que Jesus viveu era principalmente agrícola. A maioria da população era pobre e as pessoas começavam a trabalhar cedo na vida, mas os judeus tinham uma educação básica das Escrituras. Os judeus teriam contato com a cultura romana, grega, egípcia e de vários outros povos ao redor mas se mantinham separados, não querendo se “contaminar”.

Veja também: como foi a infância de Jesus?

Os problemas com o “Jesus histórico”

Muitas vezes, as pessoas estudam o contexto histórico para provar que a Bíblia está errada. Alguns usam a falta de evidência fora da Bíblia, escrita por não-cristãos para provar que a Bíblia não diz a verdade. O grande erro dessa posição é que assumem que todos os diferentes escritores cristãos estavam mentindo. Não há evidência que estavam mentindo (2 Pedro 1:16).

Quer saber mais? Veja aqui: a Bíblia é uma mentira?

É muito importante lembrar que a informação que temos sobre a antiguidade é muito incompleta. Só porque ainda não foi encontrado evidência histórica que alguma coisa na Bíblia aconteceu, não significa que é invenção. Pelo contrário, a evidência histórica tem provado cada vez mais a veracidade da Bíblia!