Quem foi São Tomás de Aquino?

São Tomás de Aquino foi um monge do século XIII que teve grande influência na doutrina da Igreja Católica e na filosofia ocidental. Em seus escritos ele procurou explicar as bases da crença cristã e a relação entre a fé e a razão. Depois de sua morte, ele se tornou um santo da Igreja Católica.

Tomás de Aquino foi uma figura marcante da Escolástica, o sistema de estudo do mundo e da filosofia baseado em crenças cristãs. Ele foi pioneiro no uso da razão e da lógica na Escolástica, sendo muito influenciado pela filosofia de Aristóteles. Além desse trabalho teológico, Tomás de Aquino também compôs a liturgia da missa da festa de Corpo do Deus, quando a festa foi inventada.

A vida de Tomás de Aquino

Aquino era o lugar na Itália onde a família de Tomás morava. Ainda criança, ele estudou em um mosteiro onde começou seu treinamento para se tornar padre. Mais tarde, por causa de problemas políticos entre a nobreza e o Papa, ele teve de deixar o mosteiro e foi estudar na universidade de Nápoles, onde aprendeu sobre os filósofos gregos da Antiguidade. Foi nessa altura que ele decidiu ser monge.

Tomás decidiu se juntar aos frades Dominicanos, uma ordem recente de monges que se comprometiam com a pobreza, o ensino e a pregação. Sua família, que era bastante abastada, não aprovou mas ele se manteve firme em sua decisão e foi estudar em Paris.

Na Universidade de Paris, Tomás de Aquino estudou e depois se tornou professor, integrando ideias da filosofia de Aristóteles na sua visão cristã. Em vez de manter o espiritual e o natural, a fé e a razão estritamente separados, Tomás acreditava que os dois estavam unidos e tinham um papel importante na compreensão da realidade.

Na época de Tomás de Aquino, muitas pessoas na Igreja Católica estavam debatendo o valor dos antigos filósofos gregos, como Aristóteles. Tomás mostrou que essas filosofias de pagãos com mais ênfase no racionalismo e no mundo natural podiam ser úteis e não eram completamente incompatíveis com a fé cristã. Sua aplicação de métodos mais científicos para analisar a filosofia católica sobre o mundo reduziu o misticismo na Igreja Católica.

Veja aqui: qual é a relação entre fé e razão? São incompatíveis?

A influência de Tomás de Aquino

Ao longo de sua vida, Tomás de Aquino ensinou em Paris e Nápoles e escreveu várias obras sobre diversos assuntos relacionados com a teologia católica. Suas duas obras mais conhecidas são:

  • Suma Teológica - um resumo de toda a crença e teologia católica, para principiantes
  • Suma contra os Gentios - um livro de argumentos para apresentar e defender a fé cristã junto de pessoas de outras religiões

Tomás de Aquino também apresentou vários argumentos para provar a existência de Deus de forma racional, com base em evidência. Alguns desses argumentos continuam a ser usados para provar a existência de Deus ainda hoje, na apologética cristã.

Veja também: o que é apologética?

A influência de Tomás de Aquino captou a atenção da liderança da Igreja Católica e ele se tornou conselheiro da Cúria papal. Quando a Igreja Católica instituiu a festa de Corpo de Deus, Tomás escreveu a liturgia da festa, que continua sendo usada até hoje. Alguns séculos depois de sua morte, a Igreja Católica usou os escritos de Tomás de Aquino para lutar contra a Reforma Protestante e atualmente estudantes de Teologia na Igreja Católica continuam a estudar seus ensinamentos.

Os ensinamentos de Tomás de Aquino e a Bíblia

Os ensinamentos mais conhecidos de Tomás de Aquino são sobre a relação entre a fé e a razão e sobre a defesa da fé cristã. Ele não se contentava em reduzir tudo a uma questão de fé, afirmando que era possível conhecer a verdade sobre algumas coisas através da razão. A fé e a razão estavam unidas e não deveriam se contradizer.

A Bíblia ensina que alguns dos atributos de Deus podem ser vistos e compreendidos olhando para o mundo em nosso redor (Romanos 1:19-20. Mesmo pessoas que não conhecem a Deus têm um sentido de moralidade e reconhecem algumas das leis de Deus (Romanos 2:14-15). Nem tudo é uma questão de fé.

Mas também existem algumas coisas que só podem ser compreendidas através da fé e da sabedoria concedida por Deus àqueles que crêem (1 Coríntios 2:12-13). Tomás de Aquino também acreditava nisso.

A filosofia de Tomás de Aquino foi muito importante para a defesa da fé cristã, tanto entre cristãos quanto junto de não-cristãos. Mas ele também tinha algumas crenças erradas. Ele acreditava que o pão e o vinho da Ceia se tornavam no corpo e no sangue de Jesus, que é a crença na base da festa de Corpo de Deus. A Bíblia diz que são apenas um memorial do sacrifício de Jesus na cruz (1 Coríntios 11:26). Como em tudo, devemos usar a Bíblia para analisar cada questão e decidir o que está certo ou errado.

Leia aqui: o que significa Corpus Christi?

A dedicação de Tomás de Aquino ao estudo e à pregação da Bíblia são um grande exemplo para qualquer cristão. Para bem ou para mal, seus ensinamentos continuam a ter influência na Igreja Católica e entre muitos outros cristãos.