Qual o significado e a importância do amor ágape na Bíblia?

Ágape significa amor, mas um tipo específico de amor. O amor ágape é muito importante na Bíblia. Só no Novo Testamento aparece 158 vezes. O amor ágape não trata apenas de sentir ou de fazer isso ou aquilo, é um ato de obediência, altruísta, com propósito de fazer o bem àquela determinada pessoa. Um amor que age e que pode ser evidenciado pela relação que Jesus tem com o Pai e conosco (João 3:16; João 13:34-35).

Amor Ágape = amor incondicional

Podemos dizer que a origem desse amor é no próprio Senhor. Um amor incondicional, perfeito, sacrificial! Como nós somos seres imperfeitos, não se pode originar esse esse tipo de amor em nós. Mas pode ser gerado em nós pelo Espírito Santo. Só desta maneira que conseguimos amar como o Senhor ama (Romanos 5:5; 1 João 3:16; Gálatas 5:22).

Na cruz do Calvário é onde podemos evidenciar o amor incondicional de Deus por nós, onde podemos constatar o amor ágape de Deus por nós com o sacrifico de Jesus, pois o amor ágape sempre é visível (João 3:16-18).

Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou,
deu-nos vida juntamente com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões, pela graça vocês são salvos.

Efésios 2:4-5

Nós não somos dignos de tal amor por parte do Senhor, “mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores” (Romanos 5:8).

Um exemplo de Jesus e outro do apóstolo Paulo mostram a importância da palavra ágape. O primeiro, Jesus usa para orientar os discípulos sobre os inimigos:

“Amem, (ágape), os seus inimigos, façam-lhes o bem e emprestem a eles, sem esperar receber nada de volta. Então, a recompensa que terão será grande e vocês serão filhos do Altíssimo, porque ele é bondoso para com os ingratos e maus” (Lucas 6:35).

O segundo exemplo, Paulo usou para dar uma descrição do motivo que Deus enviou Seu Filho: “mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores” (Romanos 5:8).

O amor ágape não faz acepção de pessoas, isto é, por um lado, o desafio de amar os “irmãos da fé”, por outro, o desafio de amar as pessoas que nos perseguem, que querem nos fazer mal. Jesus, ao contar a parábola do bom samaritano, enfatiza o exemplo desse amor sacrificial pelo outro, mesmo que o outro não se importe conosco.

Um detalhe interessante é que, nós seres humanos, temos em nossa natureza, outros tipos de amor (eros; filos; storge), mas o amor ágape, como já vimos, não temos.

O que a Bíblia diz sobre amor

Amor Filos

Este tipo de amor é o mais abrangente, mais geral da Bíblia. Trata-se de um amor com uma maior ênfase para uma amizade profunda, carinho, respeito, compaixão.

No Novo Testamento, esta palavra, filos, em sua origem no grego, aparece cerca de 26 vezes.
Veja alguns exemplos:

  • “Quanto ao amor fraternal, não precisamos escrever-lhes, pois vocês mesmos já foram ensinados por Deus a se amarem uns aos outros” (1 Tessalonicenses 4:9)

  • “Seja constante o amor fraternal” (Hebreus 13:1)

  • ”…à piedade a fraternidade; e à fraternidade o amor” (2 Pedro 1:7)

  • “Quanto ao mais, tenham todos o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes” (1 Pedro 3:8)

Amor Eros

Este tipo de amor é voltado para o amor romântico, entre um homem e uma mulher. Eros é uma palavra grega. Um amor com mais paixão, mais forte, com maior desejo. Por isso que este tipo de amor não aparece no Novo Testamento. Também pelo fato que naquela época um tipo de amor assim era tido como algo sujo, imoral e julgado pelas pessoas. Podemos encontrar, praticamente por todo o livro de Cânticos, menções desse tipo de amor.

Amor Storge

Outro tipo de amor, storge, uma palavra grega também, que demonstra um amor para descrever amor familiar, ter afeição, carinho, em particular, amor entre pais e filhos.

Uma coisa curiosa é que, assim como o amor eros, o amor storge não aparece exatamente assim na Bíblia. O que aparece, no entanto, é o oposto da palavra storge, em particular usada duas vezes no Novo Testamento. A palavra é astorgos, que tem a definição de “não ter afeição, ser insensível a família” e podemos verificar isso em Romanos 1:31 e 2 Timóteo 3:3.

Por outro lado, em Romanos 12:10 encontramos, na origem grega, a palavra filostorgos, que nada mais é do que a soma das palavras filos e storge. Podemos traduzir como: amar com carinho, amar de maneira familiar, mãe, filhos.

Temos alguns exemplos na Bíblia desse tipo de amor storge, amor de família, como por exemplo Marta e Maria que tinham pelo seu irmão Lázaro, o amor de Jacó por seus filhos, Noé por sua esposa.

Saiba mais sobre os tipos de amor