Em quem um cristão deve votar?

A Bíblia não diz em quem devemos votar mas nos dá algumas orientações para fazer uma escolha sensata. Cada cristão deve votar no candidato que acha mais adequado para governar. Nenhum candidato é perfeito e nenhum cristão está obrigado a votar em um partido específico. No entanto, devemos levar o voto a sério e tentar fazer uma escolha bem informada.

Nos tempos da Bíblia não havia democracia. Por isso, a Bíblia não fala diretamente sobre como votar. Mas há vários princípios gerais que podem ser aplicados para tomar uma decisão:

Analise suas opções

1 Tessalonicenses 5:21 diz que devemos analisar tudo com cuidado e ficar com o que é bom. Isso vale tanto para profecias (que é o contexto desse versículo) quanto para candidatos políticos. Uma decisão informada precisa ser… informada. Algumas informações básicas que você vai querer pesquisar são:

  • Quem são os candidatos em que posso votar?
  • A que partido pertence cada candidato? Quais são os valores do partido?
  • Quais são as políticas que o candidato promove? Com quais você concorda ou discorda?
  • O candidato é integro? É conhecido por ser uma pessoa de confiança/não ser corrupto?
  • O candidato fez um bom trabalho em outros cargos que exerceu?

Essas perguntas ajudarão a ter uma visão mais clara sobre as possibilidades. Uma boa ideia é criar uma lista dos prós e contras dos candidatos que você está considerando. Nenhum candidato vai ser perfeito mas uns vão ser melhores que outros.

Você também precisa pensar quais são as coisas que você acha que são mais importantes para sua comunidade ou país nesse momento. Por exemplo, qual seria melhor: um candidato com uma boa política econômica mas fraco na educação, ou o contrário? Quais devem ser as prioridades para o país nos próximos anos?

Veja também: um cristão deve se envolver em política?

Veja quem promove a paz

1 Timóteo 2:1-2 recomenda a oração para que os governantes promovam um ambiente de paz, sem perseguição. Além de orar para que isso aconteça, você também pode escolher candidatos que defendem a paz.

Mas aqui há um senão: só porque um candidato diz que defende valores cristãos, não significa que promove a paz. Qualquer pessoa que usa o medo e o ódio a outras pessoas (cristãs ou não) como tática está promovendo a intolerância. E isso leva todos os lados a se radicalizarem, provocando violência e sofrimento de todas as partes.

É sempre melhor escolher alguém que, estando firme em seus próprios valores, procure entender a situação de outras pessoas com pontos de vista diferentes. Políticas feitas com base no amor e na preocupação pelo bem-estar das pessoas são muito melhores que políticas feitas para colocar diferentes grupos uns contra os outros.

Está com dificuldade em decidir? Leia aqui: o que a Bíblia fala sobre tomar decisões?

Lembre-se dos mais necessitados

Com seu voto, você tem a oportunidade para defender quem é mais vulnerável em sua sociedade. De acordo com a Bíblia, os governantes têm o dever de proteger os mais necessitados (Provérbios 31:8-9). Enquanto você analisa as políticas de cada candidato, não pense somente em você. Pense também em quem precisa de ajuda.

O que cada candidato propõe fazer para combater a pobreza, a injustiça, o abuso, a opressão…? Essas coisas são importantes e fazem uma diferença muito maior na vida das pessoas que, por exemplo, o imposto sobre cigarros. Procure por candidatos que vão gastar tempo e dinheiro em coisas importantes.

Ore por sabedoria

Escolher o melhor candidato não é fácil, especialmente em meio a crises políticas e muita polêmica. Mas Deus dá sabedoria a quem pede (Tiago 1:5). Peça Sua ajuda para encontrar a informação certa e para fazer uma boa escolha.

Veja aqui: como receber a sabedoria de Deus?

Depois do voto…

Você não é Deus. Mesmo fazendo uma análise cuidadosa, você pode escolher um candidato que não é bom. Mas lembre-se disto: quem salva é Jesus, não é o governante. Você tem o direito de exigir que seu governo faça um bom trabalho mas não fique por aí. Procure formas de se envolver em sua comunidade e ajudar a melhorar seu país. Faça você a diferença no mundo em seu redor.

Muitas vezes, as escolhas políticas causam divisões e estragam amizades. Isso acontece porque as pessoas têm opiniões muito fortes sobre o que é melhor para sua sociedade. Mas brigar e ficar de mal com seus irmãos por causa de candidatos políticos não é uma atitude cristã (Provérbios 20:3).

Faça sua escolha, de acordo com sua consciência, mas respeite também as escolhas dos outros. Não deixe que a política estrague suas amizades. Se discutir política com alguém provoca divisão e contenda, então evite esse assunto com essa pessoa! O amor ao próximo é mais importante que a opinião política (2 Timóteo 2:23-24).

A Bíblia ensina a orar pelos governantes (1 Timóteo 2:1-2). Qualquer que for o vencedor da eleição, ore por esse governo. Isso é difícil quando seu candidato não ganha mas é muito importante. Quer você goste, quer não, você vai ter de viver com esse governo pelos próximos anos. Por isso, é bom orar para que seja um governo sábio, que tome as decisões certas e que promova a paz. Seja prático, ore pelos seus governantes.