Um cristão pode ser de esquerda? Ou deve ser de direita?

Acima de qualquer posição política, o cristão é filiado primeiro com Cristo. Todo cristão tem liberdade para escolher o partido que achar melhor, quer seja de esquerda, quer de direita. Nenhum partido está perfeitamente alinhado com o evangelho.

A Bíblia não se alinha nem com a direita, nem com a esquerda política. Na verdade, esses termos só surgiram muitos séculos depois que a Bíblia foi escrita! O primeiro compromisso do cristão deve ser com a verdade do evangelho, que se aplica principalmente na vida individual. As escolhas políticas são da responsabilidade da consciência de cada um (Romanos 14:22).

Não podemos generalizar, dizendo que todo um lado é ruim e todo o outro é bom. Tanto a esquerda quanto a direita política são muito abrangentes, que englobam partidos muito diversos. Os dois lados abrangem partidos moderados e partidos extremistas.

A extrema direita produziu horrores como os nazis, os fascistas e a ditadura militar no Brasil; a extrema esquerda produziu horrores como os regimes comunistas na Rússia, na China e em vários países da América Latina. No entanto, é ignorância dizer que todo apoiante da direita é nazi ou que todo apoiante da esquerda é comunista. Os partidos moderados têm pouca coisa em comum com os piores exemplos da direita ou da esquerda. Em uma democracia há muita diversidade política. Devemos analisar nossas opções com cuidado e sensatez (João 7:24).

Veja aqui mais: em quem um cristão deve votar?

O que significa ser de esquerda ou de direita?

Em um jogo de futebol, os adeptos das duas equipes normalmente sentam em lados diferentes. O mesmo acontece no parlamento ou no senado. Os políticos sentam ou do lado esquerdo, ou do lado direito, de acordo com a aproximação de seu partido a certos valores. Isso começou na França, quando os adeptos do poder da monarquia se sentavam à direita, enquanto que quem defendia o poder do povo se sentava à esquerda.

Atualmente, os partidos da direita costumam apoiar:

  • A liberdade individual - para fazer suas próprias escolhas, sem muita intervenção do Estado
  • A redução do Estado - menos impostos mas também menos subsídios; cada pessoa pode poupar e investir no que achar mais importante; o Estado controla o mínimo possível
  • O mercado livre - mais liberdade para fazer comércio deve gerar mais riqueza, o que deve melhorar a vida de todos

Os partidos da esquerda costumam apoiar:

  • A igualdade de oportunidades - o Estado intervém para ajudar e proteger os mais vulneráveis; quem tem mais contribui mais para ajudar quem está preso na pobreza
  • Um Estado maior - mais subsídios mas também mais impostos; o Estado garante que todos tenham acesso ao essencial para viver com dignidade
  • O controle do mercado - para evitar que uns enriqueçam à custa da exploração de outros

Em termos de discurso, os partidos da direita têm uma tendência para apelar para o passado, se posicionando como mais conservadores. Os partidos da esquerda geralmente apelam mais para o futuro, se identificando com o progresso e a mudança.

No entanto, o significado de “conservador” ou “progressista” varia muito. Por exemplo, na Inglaterra, o casamento homossexual foi legalizado pela direita (em 2014) e, em Portugal, o Partido Comunista lutou contra a eutanásia (em 2018). Por isso, é muito importante analisar o que cada partido defende individualmente.

Veja aqui o que a Bíblia diz sobre cristão ser político.

A esquerda, a direita e a Bíblia

Nenhum partido político segue completamente a Bíblia. Quando lemos a Bíblia, descobrimos que tem alguns ensinamentos que se alinham com a direita política e alguns que se alinham com a esquerda. O cristão não é obrigado a se posicionar de um lado ou de outro. Também pode mudar de partido, se mudar de ideias, mas a Bíblia é o fundamento da vida.

Há cristãos verdadeiros que preferem a direita e há cristãos verdadeiros que preferem a esquerda. mas, apesar das diferenças políticas, temos uma coisa em comum: Jesus. Por isso, devemos tratar nossos irmãos com amor e respeito, mesmo se tiverem outra opinião política (Romanos 14:13).

A Bíblia defende valores normalmente associadas com a direita, como a família e a responsabilidade individual. Por outro lado, também promove a ajuda aos necessitados e a partilha da riqueza. Ainda outras políticas na Bíblia não são apoiadas por nenhum partido! Que partido hoje promoveria um ano em que todas as dívidas fossem canceladas e todas as propriedades fossem redistribuídas? No entanto, essa foi a lei criada por Deus para o governo de Israel no Antigo Testamento (Deuteronômio 15:1-2; Levítico 25:10).

A verdade de Deus sempre foi radical. Ela nos desafia a viver de maneira diferente, indo além de posições partidárias. A Bíblia é desafiante tanto para quem é da esquerda quanto para quem é da direita. Independentemente do partido que prefere, o cristão deve se esforçar para viver em conformidade com a Bíblia (1 Coríntios 10:31).