Jesus, o leão da tribo de Judá – o que isso significa?

Jesus é chamado o leão da tribo de Judá porque ele é o rei e sua família era da tribo de Judá. Deus tinha prometido que o salvador viria de Judá. O leão representa a força e o poder.

Em Apocalipse 5:5, Jesus é descrito como o leão da tribo de Judá. Essa é uma referência a uma profecia de Jacó sobre a descendência de seu filho Judá. Cada um dos filhos de Jacó deu seu nome a uma tribo de Israel. No seu leito de morte, Jacó profetizou que Judá seria como um leão, que reina e tem poder (Gênesis 49:9-10).

O leão é o rei dos animais. Por causa de sua força, o leão domina sobre seu território e todos os animais o temem. Por isso, o leão se tornou símbolo da realeza. Jacó profetizou que de Judá sairia um reinado eterno.

Pelos seus pais terrenos, Jesus era descendente do rei Davi, que era da tribo de Judá. O reino de Davi terminou mas o reino de Jesus é para sempre! Ele é o verdadeiro leão de Judá, porque todo poder e toda a força pertencem a ele (Filipenses 2:9-11).

Jesus venceu todos os inimigos, até mesmo a morte! Ele é o rei sobre todas as coisas.

Leia aqui mais sobre como é o Reino de Deus.

O leão na Bíblia

Na Bíblia, o leão é usado muitas vezes para representar força e poder. O leão não tem medo e enfrenta seus inimigos com coragem (Provérbios 28:1). Ele impõe respeito.

Mas a figura do leão nem sempre está associada à nobreza e a coisas boas. Também pode representar a ferocidade e a violência. O leão persegue sua presa com astúcia e ataca sem misericórdia. Sua mordida é fatal. É por isso que a Bíblia diz que o diabo é como um leão que quer nos comer (1 Pedro 5:8). Em algumas passagens, o ataque do leão também representa o castigo de Deus.