Quem foi Jó?

Jó foi um homem íntegro e muito rico que viveu na antiguidade. Ele passou por um tempo de grande sofrimento e foi acusado de muitos pecados mas ele não abandonou a Deus. No fim, o próprio Deus defendeu a causa de Jó e o restaurou.

Jó vivia em uma terra chamada Uz, no Oriente Médio. Ele era muito rico e tinha muita propriedade:

  • 7 mil ovelhas
  • 3 mil camelos
  • 500 jutas de bois
  • 500 jumentos

Nessa época, tanto gado assim era uma grande fortuna! Jó também tinha sete filhos e três filhas, que eram muito unidos (Jó 1:1-3).

Mas a caraterística mais impressionante de Jó era sua integridade. Jó temia a Deus e evitava o mal. Ele incentivava seus filhos a obedecer a Deus também. Jó se preocupava com a vida espiritual de sua família inteira (Jó 1:4-5).

A fidelidade de Jó

Deus estava muito feliz com Jó. Ele era um exemplo que é possível viver de maneira correta, rejeitando o pecado. Mas satanás desconfiava que Jó apenas obedecia a Deus por causa das bênçãos materiais que Deus lhe dava. Satanás acusou Jó de agir por interesse, não devoção verdadeira (Jó 1:9-11).

Para provar que satanás estava errado, Deus deixou que satanás tirasse tudo de Jó, exceto sua vida. Em um só dia, satanás tirou de Jó todos os seus bens e matou todos os seus filhos. Então satanás feriu Jó com uma doença terrível. Vendo seu sofrimento, a esposa de Jó sugeriu amaldiçoar a Deus e morrer. Mesmo assim, Jó continuou a adorar a Deus e não pecou (Jó 2:7-10).

Veja aqui: por que Deus permitiu que Jó sofresse?

Jó e seus amigos

Elifaz, Bildade e Zofar eram amigos de Jó e vieram para o consolar. Eles realmente estavam tristes com seu sofrimento mas, como eles não acreditavam que Deus podia ser injusto, eles acusaram Jó de ter pecado escondido (Jó 8:3-6).

Jó não tinha conhecimento de nenhum pecado que não tinha confessado a Deus. Ele fazia seu melhor para não pecar. Tudo que ele fazia era para agradar a Deus! Ele não entendia a razão de seu sofrimento e queria uma resposta de Deus (Jó 13:22-24).

Veja também: Deus é justo?

Os amigos de Jó insistiram que o sofrimento é castigo pelo pecado. Eles exortaram Jó a se arrepender, para voltar a ser abençoado. Mas todas essas palavras apenas frustraram mais a Jó. Então um homem mais jovem, chamado Eliú, sugeriu que não é possível entender tudo que Deus faz mas não O devemos acusar de injustiça, porque Ele sabe mais que nós (Jó 37:23-24).

Deus fala com Jó

Depois de muita conversa entre Jó e seus amigos, Deus respondeu a Jó. Ele não explicou a razão de seu sofrimento mas mostrou a Jó Seu poder e Sua sabedoria. Jó podia confiar em Deus, porque Ele sabia o que estava fazendo. Jó ficou satisfeito com a resposta e se arrependeu de questionar a Deus (Jó 42:4-6).

Deus repreendeu os amigos de Jó por não terem falado corretamente (Jó 42:7-8). Jó foi aprovado por Deus e, quando ele orou em favor de seus amigos, Deus o restaurou. Jó ganhou sua saúde de volta, ficou com o dobro de tudo que tinha e teve mais dez filhos. Ele morreu em idade avançada, abençoado por Deus.