Quem foi Lilith? O que a Bíblia fala sobre ela?

Lilith é uma personagem mitológica que não aparece na Bíblia. Segundo alguns mitos que se tornaram populares na Idade Média, Lilith foi a primeira mulher, criada antes de Eva. Lilith se rebelou e foi expulsa do Éden, tornando-se em um demônio. Essa história não tem nenhum fundamento bíblico, por isso deve ser ignorada.

O mito de Lilith surgiu entre os judeus mas não faz parte da Bíblia. A história poderá ter influência da religião da Babilônia, que tinha uma deusa cruel com um nome parecido. A cultura judaica foi marcada pelo exílio na Babilônia. Mais tarde, o mito judaico ganhou alguma popularidade entre os cristãos, mas nunca foi aceite como parte da fé cristã.

Lilith, Adão e Eva

De acordo com o mito, Deus criou primeiro Adão e Lilith do pó da terra. Assim, a primeira mulher não foi Eva. Mas Lilith não era submissa a Adão. Ela tinha sido criada da mesma forma que Adão, por isso exigia igualdade e não aceitava ser dominada pelo marido. A briga entre Adão e Lilith se tornou tão grande que ela tomou o nome de Deus em vão e abandonou o jardim do Éden.

Deus enviou três anjos para convencer Lilith a voltar para o Éden e se submeter a Adão mas ela escolheu rejeitar a reconciliação. Por isso, ela se tornou em um demônio. Adão ficou sozinho e triste, então Deus criou Eva para ser sua companheira. Eva foi criada a partir da costela de Adão, diferente de Lilith, e aceitou sua posição de submissão ao marido.

Algumas histórias ainda acrescentam que Lilith foi a serpente que convenceu Eva a comer do fruto proibido. Ela tinha ciúmes de Eva e Adão, por isso decidiu destruí-los, levando-os a pecar.

Veja também: o que era a árvore do conhecimento do bem e do mal?

Lilith na Bíblia

Não há nada na Bíblia que sugere que a história de Lilith seja verdadeira. O relato da criação, em Gênesis, somente fala sobre um homem e uma mulher: Adão e Eva. Eles foram criados como iguais, para complementarem um ao outro (Gênesis 1:27; Gênesis 2:18). Não há razão para crer que houve outra mulher antes de Eva.

A única possível referência a Lilith é em Isaías 34:14. Nessa passagem, a palavra hebraica traduzida como “criaturas noturnas” é parecida com Lilith. A criatura mencionada representa um monstro ou uma criatura da noite, que assombraria a terra de Edom depois de sua destruição. Todas as criaturas nessa passagem são símbolos da desolação de Edom, que seria castigado por seus pecados. Como o texto é simbólico, não podemos dizer com certeza se essa criatura existe mesmo ou se é só uma metáfora.

A referência a “Lilith” no livro de Isaías foi escrita muito tempo antes de surgirem os mitos sobre a mulher que existiu antes de Adão. Não há nenhuma ligação entre as duas histórias exceto o nome.

O mito de Lilith não acrescenta nada de útil à história da Bíblia nem tem nenhum ensinamento bíblico. Na verdade até contradiz a Bíblia. A Bíblia diz claramente que a serpente que enganou Eva era o diabo (Apocalipse 12:9). Não era Lilith.