A história real de Jesus Cristo

Jesus nasceu de forma milagrosa entre os anos 7 e 2 a.C. Se tornou popular, realizando curas e milagres, atraindo discípulos e também perseguidores.

Jesus foi entregue pelo seu próprio discípulo, condenado injustamente e crucificado entre o ano 30 a 33 d.C. Jesus Cristo morreu com a idade entre 34 a 39 anos.

Três dias após da sua morte, Jesus ressuscitou, subindo aos céus diante dos seus discípulos. Uns consideram Jesus um grande profeta, outros, um revolucionário. Para os cristãos, Jesus é o Filho de Deus, o Messias.

A Bíblia continua sendo a melhor forma de conhecer a vida de Jesus, mas podemos conhecer mais sobre o Messias através de achados arqueológicos, o que chamamos de Jesus Cristo histórico.

Jesus era judeu, de etnia e nacionalidade judaica. Os judeus proibiam os homens de ter o rosto barbeado e cabelos longos. Logo, o "Jesus europeu" representado em imagens, de pele branca e cabelos longos é improvável.

Da mesma forma, a Bíblia não diz se Jesus era negro, moreno e não dá nenhum detalhe sobre a sua cor. Há uma única referência bíblica que diz que o Messias "não tinha qualquer beleza". Jesus teria traços comuns das pessoas da região do Oriente Médio, pele corada, cabelos curtos e barba.

O nascimento de Jesus

Maria era virgem e estava prometida em casamento a José, um carpinteiro. O anjo Gabriel visitou Maria e anunciou que ela teria um filho, que seria gerado através do Espirito Santo e seu nome seria Jesus (Lucas 1:30-33).

O nome Jesus, é a tradução da expressão hebraica Yeshua, que significa “o Senhor salva”, mas, vale lembrar que Evangelhos foram escritos em grego e utilizam a expressão Iesus, que deu origem ao nome Jesus.

Ao saber da gravidez de Maria, José relutou em aceitá-la. Mas com a confirmação - através de um sonho - José obedeceu às instruções dadas por Deus e assumiu Jesus como filho.

Apesar de ser conhecido como Jesus de Nazaré, Jesus nasceu em Belém. A cidade era conhecida por ser à terra natal do rei Davi. Por nascer em Belém, Jesus cumpriu a profecia quanto ao nascimento do Messias (Mateus 2:6).

Devido à perseguição de Herodes, José e Maria fugiram com Jesus para o Egito. Depois da morte de Herodes, José e Maria retornaram a Nazaré. Jesus viveu com os seus pais até os 30 anos e teve irmãos e irmãs. Jesus não se casou e nem teve filhos.

Saiba mais: Jesus casou e teve filhos?

A vida de Jesus

Na fase adulta, Jesus começou a profetizar depois de ser batizado pelo profeta João Batista. Ao passar pelo batismo no rio Jordão, Jesus passou a viver em Cafarnaum da Galileia.

A beira do Mar da Galileia, Jesus chamou os seus primeiros discípulos: Simão (Pedro), André, Tiago (filho de Zebedeu), João, Filipe, Bartolomeu (Natanael), Tomé, Mateus, Tiago (filho de Alfeu), Tadeu (Judas), Simão (o zelote) e Judas Iscariotes o traidor.

Jesus, sempre ao lado dos seus discípulos e seguido por uma multidão, operou diversos milagres, curou enfermos, expulsou demônios e ressuscitou mortos.

Jesus anunciava o Reino de Deus e denunciava a hipocrisia praticada entre os judeus, o que incomodava os religiosos (Mateus 23:13). Além de cumprir toda a lei do judaísmo, Jesus não pecou.

Conforme a sua fama crescia, Jesus atraía a ira dos religiosos, que conspiravam entre si na tentativa de matá-lo. Judas Iscariotes, então discípulo de Jesus, se oferece aos sacerdotes para entrega-lo as autoridades por 30 moedas de prata.

A crucificação e morte de Jesus

Na Páscoa Jesus fez a sua Ultima Ceia com os discípulos. Na mesa, Jesus Cristo revelou que seria traído e morto. Em angústia, no Monte das Oliveiras, Jesus foi entregue por Judas Iscariotes as autoridades. Logo depois a traição, Judas suicidou-se.

Jesus foi julgado pelos sacerdotes no Sinédrio e depois entregue as autoridades romanas, que inflamados pelos fariseus e pela multidão condenaram Jesus a crucificação.

Jesus foi torturado e teve que carregar a sua própria cruz. No Gólgota, os soldados o pregaram na cruz, lhe puseram uma coroa de espinhos e penduraram uma placa escrita INRI, que significa “Jesus Nazareno, o Rei dos Judeus”.

Quando Jesus deu seu último suspiro, a Terra tremeu, o céu escureceu e o véu do santuário - que separava os homens de Deus - se rasgou. O corpo de Jesus foi sepultado num túmulo selado para que não fosse violado.

A ressurreição de Jesus

Ainda de luto, um grupo de mulheres foram visitar seu túmulo e quando chegaram, foram avisadas por um anjo que Jesus Cristo não estava mais no túmulo. Três dias depois da sua crucificação, Jesus Cristo ressuscitou!

Os discípulos ficaram atordoados com a notícia. Pouco tempo depois, Jesus se apresentou a eles e não havia mais dúvidas: Jesus Cristo é o Filho de Deus. Jesus continuou com os discípulos durante 40 dias, até ser elevado aos céus diante de mais de 500 seguidores (1 Coríntios 15:4-6).

A base da fé cristã está na ressurreição de Jesus. Ao vencer a própria morte, Jesus estabeleceu uma nova aliança e passou a ser o único mediador entre Deus e os homens.

A volta de Jesus

A Bíblia diz que Jesus vai voltar, mas não revela quando. O próprio Jesus avisou que somente Deus sabia do dia e da hora, e que todos permanecessem vigilantes através dos sinais dados por Ele.

O sacrifício de Jesus na cruz tem a ver com a sua volta. Quando reconhecemos Jesus Cristo como o nosso Salvador, passamos a ser Filhos de Deus, salvos em Cristo. Desta forma, temos a oportunidade de sermos salvos da destruição e estarmos com Cristo no Paraíso.

Cristo voltará para julgar a humanidade e destruir completamente o mal no Juízo Final. Neste dia será estabelecido a justiça completa.

Veja também: O que a Bíblia diz sobre a volta de Jesus?