Quem foi José, pai de Jesus?

A Bíblia nos dá poucos detalhes sobre a vida de José, o pai de Jesus, também conhecido como José de Nazaré ou José, o Carpinteiro.

A Bíblia afirma que José era um homem justo e íntegro (Mateus 1:19). Curiosamente, não existe nenhuma fala de José nos Evangelhos e a Bíblia o descreve em poucas palavras.

Mesmo com poucos detalhes, não podemos ignorar a relevância de José como tutor do menino Jesus. Apesar de não ter sido o pai biológico, coube a José a responsabilidade de proteger, educar e cuidar do menino até a sua fase adulta.

Curiosidades sobre José, o pai de Jesus:

  • Não existe nenhuma fala de José na Bíblia.
  • José não teve relações com Maria antes do nascimento de Jesus - Mateus 1:18 e Mateus 1:25
  • José não era o pai biológico de Jesus - Mateus 1:18
  • José pretendia se divorciar quando sobre da gravidez de Maria - Mateus 1:19
  • José desistiu de anular casamento depois da revelação em sonho - Mateus 1:20 e Mateus 1:24
  • José pôs o nome do menino de Jesus, como o anjo havia dito - Mateus 1:25
  • José pertencia à casa e à linhagem de Davi - Lucas 2:4
  • José teve outros filhos além de Jesus - Mateus 13:55-56 e Marcos 6:3
  • Na última citação sobre José na Bíblia, Jesus tinha 12 anos - Lucas 2:48
  • Possivelmente Maria já era viúva antes da crucificação de Jesus - João 19:25-27
  • A Bíblia não relata detalhes sobre a morte de José.

José e Maria

Apesar de não haver muitos detalhes sobre a relação entre o casal, a Bíblia nos mostra o quanto José amava Maria através do seus atos.

Quando José soube da gravidez de Maria, ao invés de expô-la procurou anular o casamento secretamente a fim de preservá-la (Mateus 1:19). Um divórcio público tornaria o caso um escândalo, colocando Maria - grávida - numa posição de perigosa vulnerabilidade diante da sociedade da época.

No momento em que José recebeu a revelação do anjo do Senhor a respeito da gravidez, ele obedeceu prontamente a orientação de Deus assumindo Maria e a responsabilidade de cuidar do Salvador (Mateus 1:20-24).

Saiba: Quem foi Maria, mãe de Jesus?

Na Bíblia podemos perceber a liderança - e a obediência - de José nas decisões em preservar Maria e Jesus. Desde a escolha do nome (Mateus 1:25), a fuga para o Egito (Mateus 2:13-15), o nascimento (Lucas 2:5-7) e a apresentação do menino Jesus no templo (Lucas 2:22-24).

José e Jesus

José foi o 'pai do coração' de Jesus. Apesar de não ser seu filho de sangue, José teve toda a responsabilidade paternal de cuidar do menino até a sua fase adulta.

Coube a José obedecer a voz de Deus e tomar boa parte das decisões da família. A Bíblia não descreve a relação entre pai e filho, mas podemos crer que José foi um pai responsável e que amava muito Jesus.

Todos os anos José levava a sua família ao templo para as festividades da Páscoa. No episódio em que o casal perdeu Jesus de vista, José e Maria ficaram 3 dias à sua procura (Lucas 2:45-46). Ao encontrá-lo no templo em Jerusalém, Maria relatou a aflição de José por Jesus (Lucas 2:48).

Veja também: Como foi a infância de Jesus?

José, o carpinteiro

Na antiguidade o termo carpinteiro - do grego tektōn - tinha um sentido amplo. Não existia profissões modernas como engenheiro civil, arquiteto ou designer.

A maioria das construções na antiguidade, tinham estruturas em madeira e envolviam trabalhos de carpintaria (2 Samuel 5:11 e 1 Crônicas 14:1). Provavelmente, José trabalhava como carpinteiro na construção civil e não na produção de móveis.

Era comum o pai passar o seu oficio ao filho, o que nos leva a crer que Jesus tenha aprendido o oficio da carpintaria com José na sua adolescência. Apesar da tradição, a Bíblia não afirma Jesus foi carpinteiro antes do seu ministério.

Existe apenas uma citação ao ofício de Jesus no Evangelho de Marcos. Ao invés de colocar "Não é este é o filho do carpinteiro?" como no Evangelho em Mateus, foi colocado "Não é este o carpinteiro?" (Mateus 13:55 e Marcos 6:3), o que nos leva a acreditar que Jesus deveria ajudado o pai em algumas de suas empreitadas.

A genealogia de José

José foi relacionado nas duas linhas genealógicas de Jesus, uma se encontra no Evangelho de Mateus 1:1-17 e outra em Lucas 3:23-38. Há pequenas diferenças entre as duas linhas genealógicas, a estrutura proposta em Mateus está na ordem inversa em relação a exposta em Lucas.

Estudiosos afirmam que a genealogia escrita em Lucas seria relacionada a Maria e a escrita em Mateus a José. No caso, a genealogia escrita em Lucas estaria montada a partir da linhagem consanguínea de Jesus e a linhagem em Mateus estaria montada na ordem paternal, a forma tradicional da época.

Vale salientar que não existia um termo especifico para 'genro', daí o fato de José ser relacionado em Lucas como filho de Eli, por ser marido de Maria, filha de Eli (Lucas 3:23-24).

Veja:Qual é a genealogia de Jesus?

A morte de José

A Bíblia não relata a morte de José e também não diz quando José faleceu. A última citação sobre José na Bíblia foi no episódio do templo, quando Jesus tinha 12 anos de idade (Lucas 2:48).

A maioria dos estudiosos creem que José tenha falecido antes do período da crucificação de Jesus. Isto fica evidente em João 19:25-27, quando Jesus entrega a responsabilidade a João Evangelista de cuidar de Maria.

Existe um texto apócrifo escrito entre os séculos VI e VII que narra a história de José e detalha o seu falecimento. Apesar do texto ser rico em detalhes, trata-se de uma narrativa romantizada e duvidosa quanto a veracidade dos fatos.

Saiba: O que são Livros Apócrifos?

Outra curiosidade sobre a morte de José, é o fato de não se saber onde o seu corpo foi sepultado. Vale lembrar que assim como Maria, José nunca reivindicou para si próprio honras e louvores, que só pertencem a Jesus.