Por que Deus endureceu o coração do faraó?

Deus endureceu o coração do Faraó porque queria demonstrar Seu poder e fazer com que Seu nome fosse proclamado em toda a Terra. Essa resposta nós encontramos na Bíblia. Vamos conferir.

Em Êxodo 7:3-4 vemos que Deus endureceu o coração do Faraó, e este decidiu não deixar os israelitas saírem do país em liberdade:

Eu, porém, farei o coração do faraó resistir; e, em­bora multiplique meus sinais e maravilhas no Egito, ele não os ouvirá. Então porei a minha mão sobre o Egito, e com poderosos atos de juízo tirarei do Egito os meus exércitos, o meu povo, os israelitas.

Deus, mais tarde, manda um recado a Faraó através de Moisés, que podemos ler em Êxodo 9:16 e até relembrado por Paulo em Romanos 9:17:

Mas eu o mantive em pé exa­tamente com este propósito: mostrar a você o meu poder e fazer que o meu nome seja proclamado em toda a terra.

Através do endurecimento do coração do faraó, Deus demonstrou Seu poder de forma miraculosa, libertando o Seu povo da escravidão e fazendo com que essa história fosse contada até os dias de hoje, para a Sua glória.

Veja também: quais foram as pragas do Egito?

Mas isso não é injusto?

"Mas então será certo da parte de Deus endurecer o coração de um homem inocente?" O problema com essa pergunta é que estamos assumindo que faraó não tem qualquer responsabilidade nessa história. Mesmo antes de Deus dizer que vai endurecer o coração do faraó, ele próprio já tinha endurecido seu coração, como diz em Êxodo 7:13:

Contudo, o cora­ção do faraó se endureceu, e ele não quis dar ouvidos a Moisés e a Arão, como o ­Senhor tinha dito.

É bom lembrar também que o faraó não era um homem bom, muito menos temente a Deus. O povo egípcio através do governo dos seus faraós, que se consideravam autênticos "deuses", escravizou durante mais de 400 anos o povo hebreu, e foi responsável por inúmeras mortes, como no caso da ordem para matar todos os os bebês hebreus à nascença.

Em Romanos  9:18 lemos que Deus "tem misericórdia de quem ele quer e endurece a quem ele quer". No entanto, ninguém tem desculpa e é responsável por seu próprio pecado. Para nós esse conceito pode ser um pouco difícil de aceitar, mas sabemos que Deus é bom e justo, e tem sempre um propósito bom a cumprir, para a Sua glória.