Quem foi Judas Tadeu?

Judas Tadeu foi um dos doze apóstolos de Jesus. Também conhecido como "o Labeu" ou Tadeu, era o irmão do apóstolo Tiago. Nos evangelhos, ora é chamado de Judas (filho/irmão de Tiago), ora como Tadeu, a fim de ser distinguido do outro Judas, que também pertencia ao grupo dos doze discípulos mais chegados de Jesus.

A intenção dos autores ao designar Judas como "o irmão de Tiago" ou como "o Tadeu", era marcar a diferença entre este e Judas Iscariotes, que traiu Jesus.

Leia aqui: Por que Judas foi escolhido?

De forma geral, a Bíblia fala muito pouco acerca da vida e obra do apóstolo Judas Tadeu, referenciando apenas:

O seu chamado como um dos doze apóstolos de Jesus Cristo:

Ao amanhecer, chamou seus discípulos e escolheu doze deles, a quem também designou apóstolos: Simão, a quem deu o nome de Pedro; seu irmão André; Tiago; João; Filipe; Bartolomeu; Mateus; Tomé; Tiago, filho de Alfeu; Simão, chamado zelote; Judas, filho de Tiago; e Judas Iscariotes, que veio a ser o traidor.

Lucas 6: 13-16

Também nas listas em: Mateus 10:2-4 e Marcos 3:16-19. Nesta referência no evangelho de Lucas, Judas é mencionado como "Judas, filho de Tiago". No original grego, essa expressão pode também ser traduzida como "Judas de Tiago" ou "Judas irmão de Tiago". Remete à ideia de parentesco e proximidade entre Judas e Tiago.

A pergunta que Judas Tadeu fez ao Senhor Jesus:

Disse então Judas (não o Iscariotes): "Senhor, mas por que te revelarás a nós e não ao mundo?"

João 14:22

Na última Ceia, quando Jesus confortava os discípulos no seu discurso de despedida. Judas Tadeu fez essa pergunta ao Senhor talvez porque ainda não havia compreendido que Jesus se manifestaria, através da presença do Espírito Santo, àqueles que O amam e guardam a sua Palavra. Foi a única referência mais específica referente a este apóstolo, transcrita nos Evangelhos.

Judas Tadeu permaneceu junto com os demais apóstolos após a ascensão de Jesus:

Quando chegaram, subiram ao aposento onde estavam hospedados. Achavam-se presentes Pedro, João, Tiago e André; Filipe, Tomé, Bartolomeu e Mateus; Tiago, filho de Alfeu, Simão, o zelote, e Judas, filho de Tiago. Todos eles se reuniam sempre em oração, com as mulheres, inclusive Maria, a mãe de Jesus, e com os irmãos dele.

Atos 1:13-14

Nesta passagem vemos que todo o grupo dos apóstolos permaneceu unido a fim de orarem e receberem a promessa que Jesus lhes tinha feito. Nesta ocasião, encontraram-se para decidir quem ocuparia o lugar de Judas Iscariotes no ministério dos doze.

Judas Tadeu nas tradições religiosas

"São Judas Tadeu", bastante querido entre os católicos, espíritas e umbandistas (sincretismo com Xangô), é popularmente conhecido como "o patrono das causas impossíveis". Essa atribuição se deu através da recomendação de Brígida da Suécia, na qual os fiéis católicos deveriam pedir pela intercessão de Judas Tadeu para alcançar seus favores.

A tradição católica considera também que este apóstolo era filho de Alfeu, irmão de Tiago e primo do Senhor Jesus Cristo. Também lhe atribuem a autoria do livro bíblico de Judas e que teve uma morte atroz por decapitação e mutilação. Muitas dessas crenças se baseiam no livro apócrifo "Atos de Simão e Judas" no qual é mencionada a suposta história das missões e do martírio de Judas e Simão. Contudo, não há comprovações históricas de que essas especulações tenham, de fato, acontecido.

A tradição evangélica, por sua vez, não acredita na intercessão de São Judas Tadeu (1 Timóteo 2:5). Também não considera que Judas Tadeu seja o mesmo Judas, irmão de Jesus (Marcos 6:3). Considera que a Carta de Judas foi escrita pelo irmão do Senhor Jesus e não por Judas Tadeu. O autor da Carta de Judas se identifica como "irmão de Tiago" (Judas 1:1). Daí a consideração mais generalizada de que esse Tiago era o irmão de Jesus, o mesmo quem escreveu a Carta de Tiago e era líder da igreja em Jerusalém (não o apóstolo Tiago filho de Alfeu). Essa interpretação parece se harmonizar muito mais com a tradução (mais provável) do original grego, que diz que Judas Tadeu era 'filho de Tiago' e não 'irmão'.

Essa controvérsia acontece, em grande medida, porque os católicos não aceitam que Jesus tenha tido irmãos. Daí, nesse arranjo interpretativo, os irmãos serem considerados "primos" de Jesus. No entanto, vemos nos Evangelhos que essa interpretação não faz sentido, uma vez que os evangelistas usam repetidas vezes o termo específico para "irmãos" no grego e não "primos". Vemos também que os irmãos de Jesus não criam nele no princípio de seu ministério (João 7:5). Somente depois da ressurreição é que se converteram em seguidores de Cristo (Atos 1:14). Talvez, por não ter crido desde o início, Judas tenha se sentido indigno de assinar a carta como irmão de Jesus.

Veja aqui: Maria teve outros filhos além de Jesus? Quem eram os outros irmãos de Jesus?

Outros Judas

O nome Judas significa "louvor a Deus" e era bastante comum naquele tempo. Por isso, a distinção feita entre os diferentes Judas era importante, para não haver confusão na compreensão dos textos. No Novo Testamento, além de Tadeu, são citados outros homens chamados Judas:

  • Um dos irmãos do Senhor Jesus - (Mateus 13:55; Marcos 6:3) - provável autor da carta canônica de Judas.
  • Judas Iscariotes - (João 6:70-71; Marcos 14:43-44) - Apóstolo que traiu Jesus.
  • Judas galileu - (Atos 5:37) - Líder de uma rebelião que havia sido morto e seus seguidores dispersados.
  • Judas, um outro discípulo - (Atos 9:11) - Um discípulo que hospedou a Saulo depois do seu encontro com o Senhor na estrada para Damasco.
  • Judas Barsabás - (Atos 15:22) - Um dos líderes da igreja enviado juntamente com Silas para acompanhar Paulo e Barnabé à Antioquia.

Veja também: Outros personagens bíblicos com o mesmo nome

Para além das referências mencionadas, existe apenas o pressuposto que Judas Tadeu, assim como os demais apóstolos, permaneceu fiel à obra confiada a ele pelo Senhor de pregar a Palavra, batizar e fazer discípulos de Jesus Cristo.

Veja aqui: Quem foi Judas Iscariotes?