O que significa o sinal da cruz?

O sinal da cruz é um gesto ritual para mostrar fé em Jesus, que morreu na cruz. Cristãos católicos e ortodoxos fazem o sinal da cruz mas protestantes não fazem porque não tem base bíblica.

O sinal da cruz começou a ser feito nos primeiros séculos da igreja para mostrar a fé em Jesus. Esse era um gesto simples, formando uma cruz no ar com a mão. Isso simbolizava a crença que Jesus morreu na cruz para nos salvar de nossos pecados.

Com o tempo, surgiram várias regras sobre exatamente como se deveria fazer o sinal da cruz, tendo cada gesto um significado simbólico. O sinal da cruz se tornou um ritual para simbolizar:

  • A morte de Jesus na cruz
  • A Trindade – Pai, Filho e Espírito Santo
  • A natureza humana e divina de Cristo
  • A proteção de Deus

Descubra aqui: o que a Bíblia ensina sobre a Trindade?

Por que evangélicos e outros protestantes não fazem o sinal da cruz?

Os evangélicos e a maioria dos protestantes não faz o sinal da cruz porque não é uma ordenança da Bíblia. A Bíblia não diz em lado nenhum que se deve fazer o sinal da cruz.

Jesus não instituiu o sinal da cruz e a Bíblia não fala que os primeiros discípulos faziam algum sinal com as mãos quando oravam. Logo, o sinal da cruz não é necessário, muito menos essencial, na vida cristã.

As únicas referências a algum tipo de sinal feito para distinguir o povo de Deus, que poderá talvez ser uma cruz, são algumas passagens obscuras em profecias sobre o fim dos tempos (Ezequiel 9:3-4; Apocalipse 7:2-3). No entanto, essas referências não têm nada a ver com o sinal da cruz que é feito com a mão.

O sinal da cruz, em si, não é errado. O problema é a forma como muitas pessoas usam esse sinal. Demasiadas pessoas põem sua confiança no sinal da cruz, e não no que representa. O sinal da cruz se tornou um gesto supersticioso para afastar o mal ou conseguir sorte ou uma bênção. Isso é o mesmo que fazer simpatia e afasta o coração de Deus.

Veja também: é pecado fazer simpatia?

Por causa de sua associação com superstição e mau uso, os evangélicos decidiram não adotar o sinal da cruz. O sinal da cruz não tem poder algum; todo poder pertence a Deus. Os evangélicos evitam fazer o sinal da cruz, não em condenação a quem faz com coração sincero e virado para Deus, mas em oposição à superstição associada ao gesto (1 Tessalonicenses 5:21-22).