"Um ao outro ajudou..." - Isaías 41:6 | O que esse texto realmente quer dizer?

Um ao outro ajudou e ao seu próximo disse: Sê forte.

Isaías 41:6

Este conhecido versículo faz bastante sucesso em vários círculos evangélicos. Tornou-se clichê para alguns, pois compõe "caixinhas de promessas", vídeos, cartões e mensagens destinadas à incentivar o trabalho em equipe e fortalecer a entreajuda de grupos nas igrejas.

Pinçado e citado em vários contextos, Isaías 41:6 é buscado por muitos pregadores para embasar mensagens temáticas sobre união, encorajamento mútuo, ajuda e motivação ao próximo.

Mas será que é isso que Isaías 41:6 está dizendo?

Não. O versículo "Um ao outro ajudou..." não tem nada a ver com a temática:

  • da amizade
  • do incentivo e encorajamento ao próximo
  • da importância da união e entreajuda
  • da edificação mútua

A Bíblia possui outras passagens bíblicas que abordam isso. Veja aqui: Qual o valor da amizade e O que Deus diz sobre União.

Mas ao utilizar um texto bíblico fora do seu contexto, as pessoas erram por transmitir uma mensagem esvaziada do seu sentido original e legítimo. Isto é, o uso do versículo descontextualizado se torna mero pretexto para dizer o que a passagem não diz.

O que diz realmente o texto?

A passagem imediata do versículo, Isaías 41:6-7 fala da atitude de povos idólatras, que se ajudam na confecção de seus deuses, totalmente inferiores ao Deus verdadeiro. O povo de Israel é chamado a confiar somente no Deus Criador e não temer esses povos nem seus falsos ídolos. Não há outro além do Senhor (Isaías 43:11).

Os "próximos" (um e outro) ajudados e incentivados aqui são os artífices, ourives, escultores e soldadores, que trabalham juntos em prol de algo abominável (Deuteronômio 27:15). Eles unem forças fazendo seus próprios deuses e os manipulam, segundo os seus maus intentos.

Um ao outro ajudou - Compreenda o contexto

Isaías, o autor do livro bíblico, foi o profeta que relatou as mensagens de Deus ao povo de Israel durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias (Isaías 1:1). O nome Isaías significa "Salvação do Senhor". Ele é considerado o maior profeta do Antigo Testamento, por anunciar intensamente a redenção divina e por escrever muitas passagens famosas na literatura bíblica.

O livro do profeta Isaías pode ser dividido em duas partes:

  1. Capítulos 1 a 39 - Desde o primeiro capítulo, Isaías denuncia os pecados do povo e anuncia o juízo de Deus. No capítulo 6 registra a visão que teve do Santo e soberano Deus em Seu trono, enviando-o para pregar a Palavra ao povo desviado e pecador. Daí até o capítulo 39, Isaías prediz o juízo do Senhor contra o povo que se rebelou e se afastou dos Seus caminhos. A destruição do país, a conquista e o cativeiro são descritas e mescladas com mensagens sobre os pecados, sofrimento e promessas de salvação do povo.
  2. Capítulos 40 a 66 - Na segunda parte, Isaías narra uma mensagem de consolo, profecias de esperança messiânicas de restauração do povo. Também há advertências, promessas e predições de um futuro glorioso para Israel. É dentro dessa segunda seção que o versículo está inserido.

No capítulo 41 Deus chama a atenção do povo para a inferioridade das nações e seus deuses comparados à Sua própria grandeza, força e glória. Ele é quem livra o Seu povo e o protege constantemente.

Por isso não tema, pois estou com você;
não tenha medo, pois sou o seu Deus.
Eu o fortalecerei e o ajudarei;
eu o segurarei
com a minha mão direita vitoriosa.

Isaías 41:10

Passagens relacionadas à Isaías 41:6

O profeta está constantemente alertando para:

  • a loucura da idolatria - Isaías 44:9-20.
  • o engano e ilusão dos falsos deuses Isaías 40:18-20
  • contra aqueles que fabricam ídolos e lhes prestam culto Isaías 45:16.

Entendendo Isaías 41 e a sua mensagem

O capítulo 41 está inserido na segunda seção do livro de Isaías e apresenta uma promessa de redenção e renovação espiritual do povo hebreu.

  1. Dos versículos 1 a 4 - Há uma convocação feita às nações. Deus informa que chama para a liderança o justo para subjugar os reis. Ele mesmo em Sua soberania tem feito uma geração suceder a outra desde o princípio e será assim até o fim.
  2. Dos vs. 5 a 7 - As nações enchem-se de terror e unem forças, encorajando-se uns aos outros para confeccionar o seu ídolo, para os livrar da destruição iminente.
  3. Dos vs. 8 a 10 - Deus faz distinção do Seu povo escolhido. Deus mostra o Seu amor e cuidado pelo povo de Israel, tamanha proteção que nenhum dos falsos deuses poderia conceder jamais a ninguém.
  4. Dos vs. 11 a 16 - O Senhor é o ajudador e protetor do seu povo. Ele encoraja-os à confiança e esperança no cuidado de Deus frente às maquinações dos povos inimigos
  5. Dos vs. 17 - 20 - Os necessitados e aflitos ficarão sob os cuidados constantes do Deus soberano. Suprirá as necessidades daqueles que vivem em falta (Isaías 41:18-20).
  6. Dos vs. 21 a 28 - Deus desafia às nações a apresentar ídolos capazes de explicar as coisas passadas ou prever acontecimentos futuros (como a chegada de Ciro, da Pérsia, que conquistaria muitos povos construindo seu império). Os falsos deuses são incapazes de fazer o bem ou o mal, são considerados menos que nada pelo Senhor.
  7. Versículo 29 - O último versículo do capítulo 41 mostra a inutilidade das "imagens de fundição", que são consideradas como vento e confusão.

O contexto em torno do versículo 41:6 mostra-nos com clareza que o texto não faz menção sobre união e amizade, enfim, temas com os quais é comumente relacionado.

"Um ao outro ajudou..." refere-se apenas à ajuda de idólatras na construção de um falso deus. O capítulo fala sobretudo acerca do contraste entre o Redentor de Israel e os ídolos feitos por mãos humanas:

Contraste entre Deus e os ídolos das nações

DEUS ÍDOLOS
É o Criador de todas as coisas (Isaías 42:5) Não criam nada, mas são eles próprios confeccionados
Fala e instrui ao Seu povo - através dos profetas, da Lei e de Jesus Cristo São incapazes de falar, ensinando sobre o passado ou anunciando o futuro (Isaías 41:28-29).
Encoraja e fortalece ao Seu povo em Palavra e ações constantemente (Isaías 41:13-14). Não podem encorajar ninguém. Quem faz isso são os próprios idólatras que dizem: "esforça-te" ao seu próximo.
É Poderoso para sustentar e fortalecer sempre, mesmo em tempos de aflição. Não podem sustentar, pelo contrário, eles mesmo é que são fixados "com pregos para que não caiam".
É digno de confiança por causa de Seus grandes feitos. Não merecem confiança, pois são incapazes de ajudar
Os atributos invisíveis de Deus, seu poder e divindade são percebidos através das Suas obras criadas. (Romanos 1:20) São falsas divindades, sem poder ou qualidades admiráveis, pois não fazem nada - nem mal nem o bem (Isaías 41:23-24).
Quem confia no Senhor será fortalecido, ajudado e sustentado pela presença de Deus (Isaías 41:10). Pelo contrário, quem escolhe os ídolos são abomináveis. Serão iludidos e frustrados (Isaías 42:17).

O Senhor, através do profeta, ensina ao Seu povo que os falsos deuses não podem ser comparados com o Deus único e verdadeiro, criador do universo. Ele mesmo, ama protege e sustenta o Seu povo em todas as circunstâncias.

Perigo dos textos usados fora do seu contexto

Isaías 41:6 é um dos muitos exemplos de passagens que são usadas fora do seu contexto original. Apesar do intuito positivo, essa não é a atitude certa, uma vez que demonstra falta de estudo e interpretação inadequada da Bíblia. Boas intenções não bastam para comunicar um texto bíblico. É preciso estudar com profundidade, lembrando que a Bíblia interpreta-se a si mesma.

A mensagem bíblica não deve ser negligenciada nem deturpada. Para evitar mal entendidos, leia o contexto da passagem bíblica em questão (outros versículos, capítulos antes e depois da passagem) e busque aprofundar a sua compreensão sobre o que o texto está dizendo.