O que significa: tudo coopera para o bem de quem ama a Deus?

Todas as circunstâncias, mesmo as mais difíceis e os maiores sofrimentos na vida de quem ama a Deus, irão colaborar para o seu bem. Lemos na carta de Paulo aos Romanos essa afirmação que intriga a maioria dos cristãos:

Tudo coopera?

Compreendendo o versículo:

"Sabemos que Deus age” - Os que creem em Deus sabem que Ele está no controle e que age em seu favor, mesmo que as circunstâncias aparentemente digam o contrário.

“em todas as coisas” - Deus atua sobre tudo e todos. Até mesmo nas aflições que enfrentamos, Ele move sobre todas as coisas pois tem soberania e poder sobre todos acontecimentos e todas as pessoas.

“para o bem” - Deus não deseja o mal para ninguém. Pelo contrário, mais do que nós mesmos, Ele quer efetivamente o que é melhor para cada um dos seus filhos. O "bem" maior é sermos mais semelhantes a Cristo. (Romanos 8:29)

“daqueles que O amam” - Amar a Deus é diferente de simplesmente simpatizar-se por Ele ou pela sua causa. Amor a Deus envolve admiração, auto entrega, obediência, afinidade e renúncia.

“Dos que foram chamados” - Estes que amam a Deus sobre todas as coisas foram chamados por Ele. Não são melhores ou mais especiais que os outros, apenas receberam um convite para a Graça. São capazes de amar somente porque foram amados primeiramente por Deus. Amam por causa do Amor de Deus revelado em Jesus Cristo.

“de acordo com o Seu propósito” - Amam a Deus e foram convidados para um propósito excelente. Os que amam ao Senhor fazem parte do plano supremo de Deus.

Todas as coisas são controladas por Deus para o cumprimento do Seu propósito maior. Precisamos entender que a vontade de Deus não é simplesmente nos livrar do sofrimento, mas livrar-nos do que nos causa o sofrimento… Ele quer nos livrar da escravidão do pecado e das suas consequências eternas.

Então, todas as coisas incluiriam as coisas ruins também?

Sim, mesmo parecendo estranho, tudo que acontece no decorrer da nossa existência, quer seja bom ou ruim, irá cooperar para o nosso bem, se é que amamos ao Senhor Deus. Vejamos o versículo em uma outra versão:

Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.

Romanos 8:28 - Versão Almeida Revista e Atualizada

Você consegue pensar em todos os seus percursos? Desde o país onde nasceu, a família que pertence, os amigos que fez, as pessoas com quem convive, as escolas onde estudou, tudo que aprendeu, as habilidades, os dons, as limitações, tudo aquilo que você consegue fazer, os seus esforços, conquistas, alegrias e tristezas... Enfim, tudo isso irá colaborar para o seu bem, se você ama a Deus e foi chamado segundo o Seu propósito.

Tendo isso em mente, vamos tentar responder às seguintes questões, utilizando o contexto descrito no capítulo 8 de Romanos.

Coisas ruins não deveriam acontecer somente com as pessoas más?

Perante Deus somos todos pecadores e indignos. Por mais que a maioria de nós considere que um assassino ou outro criminoso cruel seja pior do que nós, a Bíblia nos mostra que todos somos imperfeitos e injustos, igualmente merecedores de castigo e condenação (Romanos 3:23). Por causa do pecado, toda a humanidade está sujeita às consequências do mal que todos cometem. Assim, pessoas más e as que se acham “boas” vão sofrer as consequências do pecado. (Romanos 6:23)

Então não há saída? Estamos todos condenados?

Para todo pecado há consequências e, em justa medida, cada um irá colher o que plantou. Apesar disso, Deus é misericordioso e com sua graça comum, estendida sobre toda a humanidade, convida a todos os homens para a salvação (Tito 2:11). Quem aceita e se arrepende dos seus pecados passa a receber graciosamente, pelos méritos de Jesus, a maior de todas as bençãos: a salvação eterna e perdão, juntamente com outras dádivas em Cristo (Romanos 8:1-2). Muitas bençãos continuam a ser dadas diariamente a todas as pessoas (Mateus 5:45), até que tenham a oportunidade de reconhecer o amor de Deus através de Jesus Cristo.

E aquelas pessoas que rejeitam deliberadamente a Deus e decidem fazer o mal?

Essas pessoas têm uma mentalidade carnal reprovada por Deus e acabam por se tornar inimigos dele (Romanos 8:5-8). Mesmo tendo a revelação de Deus e as suas consciências lhes alertando sobre o que é certo e errado, essas pessoas decidem viver independentes do Senhor Jesus e são indesculpáveis (Romanos 1:18-21).

Caso não se arrependam e creiam, essas pessoas serão castigadas e receberão a punição eterna pelos seus pecados (Mateus 25:46). Estes são, sem dúvida, os piores de todos os castigos: não pertencer a Cristo e receber a condenação e a ira de Deus (Romanos 2:8-9).

Mas por que depois que aceitamos a Cristo coisas ruins continuam acontecendo em nossas vidas? Ele não poderia poupar-nos de todo sofrimento?

Deus não nos prometeu um “mar de rosas”. Se assim fosse, muitos iriam buscar a Deus somente para obter dele este benefício, e não por amor e fé. Se Deus quisesse somente poupar os Seus filhos da dor, poderia simplesmente levar os crentes para o céu depois que estes se arrependessem e O aceitassem. Assim, os crentes iam automaticamente desfrutar do descanso e gozo eterno sem ter que passar por sofrimentos nesta vida.

Mas a vontade de Deus para Seus filhos envolve ter vida com Cristo, em momentos bons e também nas adversidades da vida. Envolve confiar na sua graça e ter alegria nele até mesmo em meio ao sofrimento. É assim que nos tornamos totalmente dependentes dele.

Quando os que amam a Deus vivem assim, testemunham ao mundo que o bem supremo não é a ausência de sofrimento, mas sim, ter Cristo em seus corações e ser semelhantes a Ele. Enquanto estivermos neste corpo mortal estamos sujeitos às mesmas fraquezas e dificuldades que qualquer outro ser humano. (Romanos 8:10-11)

Leia mais sobre:  Por que Deus permite o sofrimento? 

Como é que coisas ruins que nos acontecem podem servir para o bem?

Humanamente falando é quase impossível entendermos essa lógica. Mas quem é que compreende a mente do Senhor? (Romanos 11:34

É muito complicado para qualquer pessoa compreender como é que uma situação de dor, falta, perda, angústia, injustiça, aflição ou tristeza poderá trazer alguma contribuição para alguém. De fato, mesmo sem entender completamente, isso deve ser aceito pela fé e não pela razão. Toda aflição terá o seu final e a glória de Deus será revelada em nós (Romanos 8:18). No momento, quem passa pelo sofrimento não consegue enxergar como poderá extrair algo de bom daquela situação. Mas, no fim, poderá compreender qual o propósito por trás de tudo.

Como entender tantas catástrofes naturais, destruição e mortes?

Infelizmente, todos os seres criados, incluindo a natureza, sofrem os danos colaterais do pecado praticado desde o princípio pelos homens. (Romanos 8:19-22

As adversidades, doenças, destruição e mortes são consequência do pecado e do mal que dominam este mundo. Esses danos e sequelas nos causam tamanho assombro porque, em contraste, temos em nossa mente um grande desejo pela eternidade (Eclesiastes 3:11). De modo geral, não gostamos de pensar que os nossos corpos físicos, bem como toda a natureza se deteriora a caminho da morte. 

Todos aguardam o dia da redenção final. Mas até lá, todos nós estamos sujeitos a danos, doenças e problemas diversos. Inclusive os que amam fielmente a Deus não estão isentos de sofrimentos, doenças e aflições. O próprio Senhor Jesus nos alertou que neste mundo sofreríamos aflições (João 16:33), mas que nele teríamos paz. Tenha bom ânimo, porque Ele venceu o mundo!

Mas como os cristãos podem suportar as dores do mundo?

Os cristãos podem resistir aos males do mundo porque têm consigo o Deus soberano. A diferença entre os que amam ao Senhor e os que não amam é a certeza (pela fé) que Deus está presente, mesmo em meio às lágrimas. Os cristãos conseguem suportar ao sofrimento não pela sua própria força ou capacidade, mas por causa dos méritos de Cristo. A esperança que nos liga ao Pai de amor, nos sustenta (Romanos 8:23-25).  Além disso, O Espírito de Deus habita em nós. Pela fé, temos um Consolador que nos fortalece e advoga as nossas causas, de acordo com a vontade de Deus (Romanos 8:26-27).

Os que amam a Deus podem continuar firmes em sua confiança nele, pois apesar dos sofrimentos deste mundo, Deus permanece sempre conosco (Romanos 8:31). Isto significa que Ele está presente hoje e continuará para todo sempre! Nada poderá nos separar do Seu amor: nem perseguição, perigo, ou falta, nem mesmo a morte! Você nem consegue imaginar o que Deus tem preparado para os Seus... Excede o nosso entendimento humano! O Seu plano e propósito extrapolam as nossas noções de tempo e espaço, incluindo a própria ideia de vida (Romanos 8:38-39).

Vale a pena viver com Cristo, sendo-lhe sempre fiel em amor, aguentando firme nas provas e sofrimentos, porque no fim, iremos gozar de uma eternidade gloriosa na presença do Senhor.

Descubra aqui: O que significa Amar a Deus sobre todas as coisas?