O que significa o tempo de Deus?

O tempo de Deus não é o nosso tempo! O tempo de Deus é perfeito, não há atrasos (Gálatas 4:4). O tempo de Deus está relacionado ao tempo oportuno para cumprimento do Seu propósito ou vontade. Não pode ser medido ou cronometrado, mas atua na nossa história consoante à Sua vontade.

Por vezes, algumas pessoas consideram que Deus está demorando para cumprir determinadas coisas. A Bíblia mostra um triste exemplo de precipitação: o rei Saul 1 Samuel 13:8-15. Ele antecipou-se fazendo coisas que não eram da sua alçada. Como consequência, perdeu tudo. Em contrapartida, também encontramos uma advertência a esse respeito 2 Pedro 3:9. O Senhor cumpre suas promessas e é paciente conosco.

Tempo kairós e tempo chronos

Estas duas palavras gregas, kairós e chronos, podem nos ajudar a elucidar a ideia que temos sobre tempo de Deus e e qual seu significado. Nós vivemos no chronos e Deus age num outro tipo de tempo, chamado kairós.

Deus criou tudo que existe, incluindo o chronos (tempo cronológico). Os seres humanos são dependentes do chronos e tudo que se faz está ligado a ele. Mas o Senhor não pode ser limitado ao chronos, por isso que Ele é eterno, sempre existiu e sempre existirá e, é imutável.

Quando analisamos, por exemplo, a palavra amor, temos que recorrer ao grego e seus significados na Bíblia (ágape, philos e eros) que nos ajudam a entender a ideia de “amor”, portanto, na mesma perspectiva, existe o kairós e chronos.

Kairos chronos

O chronos tem uma conotação de intervalo, espaço de tempo, período de tempo longo ou breve. Representa, inicialmente, a designação de um espaço de tempo ou ponto de tempo e que está ligado ao tempo cronológico que pode ser medido. Nos textos bíblicos abaixo, podemos encontrar exemplos do chronos:

  • Lucas 20:9 (o proprietário da vinha ausentou-se do país por muito tempo);
  • João 5:6 (o paralítico que esteve doente muito tempo);
  • Atos dos Apóstolos 8:11 (Simão, o mágico, desde muito tempo iludindo os samaritanos com suas artes);
  • Atos dos Apóstolos 13:18 (Deus suportou os costumes do povo de Israel no deserto por quarenta anos).

Quando lemos em 2 Pedro 3:8, entendemos que o kairós é uma “janela de oportunidade” que o Senhor resolve atuar.

Podemos traduzir a palavra kairós como: tempo, ponto no tempo, momento, tempo oportuno, medida certa, aquilo que é decisivo. Nos mostra aquele momento marcante quando tudo muda, quando o Senhor ordena que o que está parado comece a se mover, assim como cada dia que nasce vem algo novo.

Um exemplo disto está em Atos dos Apóstolos 17:26-30, onde podemos constatar o contraste. No versículo 26, lemos que o Senhor fez todas as nações para habitarem na terra, determinando-lhes o tempo, neste caso o kairós. Dentro do espaço de tempo, há momentos específicos que o Senhor determinou como especial, momento de mudança, momento em que se abrem novas oportunidades.

Aqui podemos entender, concretamente, o significado do tempo kairós, sendo um momento de decisão, época especial, em que o novo de Deus pode surgir, coisas novas podem acontecer.

Em Atos dos Apóstolos 17:30, podemos observar que o Senhor não considerou o tempo chronos de ignorância, no qual os povos não tinham conhecimento da verdade. E esta é a ideia do tempo chronos; determinados espaços de tempo e prolongados em que, não vemos nada de especial ou importante acontecendo.

Um outro exemplo do tempo kairós está em Josué 1. Muito tempo de espera, anos de momentos dramáticos quando, finalmente, Moisés termina sua missão e, a hora estava se aproximando para entrar na terra prometida. Outro episódio marcante foi quando Jesus anunciou que o tempo, kairós, estava cumprido e que o reino estava chegando (Marcos 1:15).

Já podemos concordar que o tempo de Deus e o tempo do homem não são o mesmo e, uma das melhores maneiras de reconhecer isto é quando nosso coração permanece confiando, descansando, no agir do Senhor, mesmo passando por aflições.

Mil anos um dia

Já entendemos também, por várias passagens bíblicas, que muitas etapas no plano do Senhor demoram mais do que realmente é necessário, talvez boa parte disso é por causa da incredulidade ou desobediência humana. Um exemplo foram os quarenta anos do povo no deserto, que poderiam ter durado muito menos (Números 13; Números 14).

Por que os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor. Por que, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meu caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos.
Isaías 55:8-9

Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa; porventura, diria ele e não o faria? Ou falaria e não confirmaria? Números 23:19

Por que Deus demora tanto para agir?

Quando relembramos a história do povo de Israel, que ficou cerca de quatrocentos anos escravizado clamando o agir de Deus para que fossem libertos, demorou. Aos olhos humanos demorou muito, entretanto o Senhor tinha prometido um libertador, mas passaram-se várias gerações para que isso acontecesse, através de Moisés.

Quando o Senhor fez a promessa ao povo acerca do libertador, o kairós de Deus já havia iniciado, mas foi necessário aguardar o chronos adequado para isso. O momento que Moisés chegou, apareceu em cena, foi precisamente quando o Egito estava fraco pela ação dos inimigos, o que permitiu Israel condições para sair da cativeiro e ir para a terra prometida.

Se você achar ou estiver passando por algo em que sinta que “Deus está atrasado”, foque na fé e na confiança que o Senhor faz as coisas quando é o tempo perfeito para isso, nem antes nem depois.
Podemos lembrar das palavras de Jesus quando dizia: “a minha hora ainda não chegou” (João 7:6), no entanto depois houve outro momento em que Ele disse: “A minha hora chegou” (João 12:23).

Tempo para todas as coisas