O que é a Justiça de Deus?

A Justiça é um atributo de Deus, é uma das Suas características próprias. Ser justo é uma qualidade fundamental da natureza de Deus. A justiça de Deus se manifesta através de Jesus Cristo e é expressa nas Suas ações e no cumprimento das exigências da perfeição do próprio Deus.

A Bíblia diz que a Justiça de Deus se revela através do Evangelho (Romanos 1:17), da mensagem de salvação em Jesus Cristo. Essa justiça, vista ao longo das Escrituras, se cumpriu na vida, na morte e na ressurreição do Senhor. Encontramos na Palavra de Deus o padrão para toda a justiça que precisa ser cumprida por todas as pessoas.

Justiça eterna

A tua justiça é uma justiça eterna, e a tua lei é a verdade.
Salmos 119:142

Qual é o significado de justiça?

Em termos gerais, justiça é dar a cada um o que lhe é de direito, o que merece. Estando sempre em conformidade com o que é justo e correto. A maioria das pessoas possui algum senso de justiça. Todos temos consciência de estar num mundo de injustiças e mesmo não sendo muito justos, reclamamos quando há falta de justiça.

A justiça é sempre mais rigorosa quando a requeremos em nosso favor. Quando somos injustiçados exigimos a punição e o castigo alheio, mas não o contrário. Buscamos a nossa justiça própria, quando queremos ser favorecidos, mas a esquecemos quando ela nos acusa.

Parece que a justiça própria está quase sempre acima da justiça comum, merecida por todos. Mas será a justiça humana tão distante da Justiça de Deus? Infelizmente a justiça dos homens está carregada de injustiça.

Justiça X injustiça

Deus é perfeito, incorruptível e plenamente justo. Por isso age sempre em conformidade com a Sua Justiça. Ele é o padrão exclusivo de honestidade, verdade e integridade. A Justiça de Deus é reta e cheia de misericórdia. Ele reprova e condena a injustiça porque esta causa destruição e morte.

Quando alguém comete injustiça, os danos destrutivos do mal e da morte afetam diretamente ao próprio transgressor, aos prejudicados por ele, comprometendo a relação com Deus, com o mundo e com os seus semelhantes.

O exemplo de Caim e Abel

Um bom exemplo bíblico dos danos causados pela injustiça é a história de Caim e Abel (Gênesis 4:1-16). Movido por ira, inveja e maldade, Caim matou o seu próprio irmão. Esse pecado destruiu a vida do inocente, Abel, afastou Caim de Deus e da sua família. Além disso, a injustiça de Caim trouxe maldição à terra, ao seu trabalho e, a sua vida terá sido consumida pelos sentimentos de rejeição, culpa e medo.

Deus afastou Caim, castigando-o pelo seu crime, mas o tratou com misericórdia, colocando-lhe um sinal para preservar a sua vida. Assim funciona a justiça de Deus, é revestida de misericórdia.

Veja aqui: o que a Bíblia fala sobre injustiça

Justiça de Deus e Misericórdia

Justiça e Misericordia

Como é feliz aquele que tem suas transgressões perdoadas e seus pecados apagados!
Como é feliz aquele a quem o Senhor não atribui culpa e em quem não há hipocrisia.

Salmos 32:1-2

Quando pensamos em justiça, logo nos vem à mente o castigo e a punição merecidos por algo que se fez de errado. Essas ideias não estão erradas, mas, graças a Deus que a Sua justiça é diferente da nossa. A justiça humana é falha, parcial, corrompível e muitas vezes oportunista. Isto é, segundo a nossa "justiça", o outro merece sempre ser punido e pagar as consequências dos seus erros. Mas, se somos nós os culpados, buscamos parcialidade ou uma brecha para nos inocentar.

A justiça de Deus, por outro lado, é leal, reta e infalível. Além disso, a justiça divina é misericordiosa e não oprime ninguém no seu juízo (Jó 37:23).

A justiça de Deus caminha de mãos dadas com a Sua misericórdia. Ele não inocenta o culpado, mas perdoa aqueles que se arrependem de todo o coração.

A compaixão de Deus é a Sua disposição graciosa de se compadecer da humanidade desde o início até o final dos tempos. Nesta oferta amorosa, Ele considera o nosso estado miserável e oferece perdão total ao pecador arrependido, quando este crê na Sua bondade e aceita o Seu favor.

Contudo, para satisfazer a justiça, o culpado deve ser punido. Na Bíblia, porém vemos que o próprio Deus decidiu pagar a pena. Ele atribuiu a Si mesmo a culpa daqueles que se arrependem. Pelo Seu amor, Jesus Cristo assumiu o nosso lugar, sofrendo a punição por nossas injustiças, pelos nossos pecados. Através da fé, fomos substituídos graciosamente por Jesus.

Jesus e a Justiça de Deus

Jesus e a justiça

"Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da Lei, da qual testemunham a lei e os profetas, justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que creem..."
Romanos 3:21-22a

Jesus cumpriu toda a justiça. Ele foi justo e misericordioso em toda a sua vida, sem nunca ter pecado. Através Dele Deus revelou a Sua vontade para os seres humanos. Jesus Cristo, o Justo, dividiu a história da humanidade, sendo Ele o maior exemplo da Justiça perfeita que os homens almejam. Graças a Ele todos podem ter acesso à justiça e misericórdia de Deus, pela fé na sua Palavra.

O pecado presente na humanidade torna a nossa justiça falha e limitada (Isaías 64:6). Mesmo os sistemas de justiça mais corretos são passíveis de falhar. É como se fechássemos os olhos para a causa do outro e favorecêssemos a balança sempre para o nosso lado, por conveniência.

Nossa justiça como trapos de imundícia - Is. 64:6 - Imagem estátua vendada segurando uma balança

Estamos todos impuros por causa de nosso pecado; quando mostramos nossos atos de justiça, não passam de trapos imundos
Isaías 64:6 - NVT

Por isso todas as pessoas precisam de um recurso fora de si mesmos para alcançarem a justiça verdadeira. Só quando nos aproximamos de Deus, alcançamos pela fé, o padrão de Justiça infalível e misericordiosa.

Para resolver o problema do pecado, que precisa ser punido (Romanos 6:23), Jesus se entregou para cumprir a exigência da Sua perfeição. A justiça foi feita. Foi plenamente cumprida em Cristo, sendo punido pelo pecado da humanidade. Com a morte de Jesus, o preço da dívida da culpa e condenação foi pago. Todos que creem Nele podem desfrutar do perdão de pecados. Pelos méritos de Jesus, todo que busca a Sua justiça é considerado justificado e aceito por Deus.

Pois Deus fez de Cristo, aquele que nunca pecou, a oferta por nosso pecado, para que por meio dele fôssemos declarados justos diante de Deus.
2 Coríntios 5:21

A Justiça de Deus não tarda e nem falha

Apesar de, aos nossos olhos, a justiça divina não ser aplicada como deveria, Deus é justo. Ele é o reto Juiz do universo e age perfeitamente apesar da nossa opinião contrária. Ele não tarda em fazer justiça, aguardando o Seu perfeito tempo, veremos que todos receberão o que merecem.

Deus "retribuirá a cada um conforme o seu procedimento".
Romanos 2:6

Se você sofreu injustiça, não busque a vingança, nem tente fazer justiça com as próprias mãos. Entregue a sua causa nas mãos Daquele que pode lhe ajudar (Lamentações 3:58). Deus continua no controle de tudo.

Mas se você falhou e teme agora a justiça de Deus, arrependa-se genuinamente e busque o perdão de Deus. Cristo é nosso advogado (1 João 2:1). Lembre-se que quando alguém crê no Senhor Jesus, e se arrepende dos seus pecados, logo torna-se justificado pela fé. Porém, quando descumpre a Sua vontade, rejeitando a graça de Deus, essa pessoa age como injusto e permanece como um rebelde diante de Deus. A sua injustiça (falha, transgressão, corrupção, pecado - 1 João 5:17) lhe será atribuída e terá que ser punido por ela.

Você pode confiar na justiça de Deus!

Leia mais: Deus é justo?

Jesus é Deus?