Como educar seus filhos?

Os pais, sendo responsáveis diretos pela educação, devem ensinar os seus filhos no temor do Senhor, com amor incondicional, senso de responsabilidade e sabedoria. Um ambiente familiar sadio e equilibrado também será fundamental para auxiliar o desenvolvimento dos filhos na sua formação social, física, emocional, intelectual e espiritual em todas as idades e fases da vida.

Como educar os filhos - orientações bíblicas importantes

Ensinar a amar a Deus e ao próximo:

Ensinar a amar a Deus, ouvir e obedecer à sua Palavra será o melhor dos ensinamentos que poderá deixar para os seus filhos. (Deuteronômio 6:5-7). Jesus também nos orienta sobre estes grandes mandamentos: amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo (Marcos 12:30-32).

Ensinar sendo modelo:

Ser um bom exemplo para os filhos não é tarefa fácil mas é essencial para que eles possam ter referências importantes na sua vida. Tal como o apóstolo Paulo,  devemos ser imitadores de Cristo para que os filhos O imitem através de nós (1 Coríntios 11:1).

Ensinar a obediência:

Ensinem a obedecer as Leis de Deus, começando pela obediência dos pais (Efésios 6:1-3), às autoridades (1 Pedro 2:13-15), respeitando e sendo humildes perante todas as pessoas (1 Pedro 2:17).

Ensinar sobre consequências:

Os seus filhos, ao longo da vida, farão inúmeras escolhas e, certamente elas trarão impactos sobre si mesmos e sobre outros. Ensinem essa preciosa lição através da bondade, correção e limites (Provérbios 3:11-12).

Ensinar valores e princípios cristãos:

O mundo carece de bons princípios, sobretudo de valores cristãos, caráter, retidão, integridade e justiça. Ensine-os aos seus filhos para que a vida em sociedade, a  natureza e às pessoas sejam beneficiadas pelos seus bons frutos (Tiago 3:12-13).

Ensinar com a presença:

A presença dos pais é fundamental para a educação dos filhos. Em Provérbios 22:6 vemos que há uma orientação para se educar no caminho, que quer dizer que se ensina no decorrer do trajeto, durante a caminhada com o filho. Também é importante estar e fazer-se presente na vida dos filhos em cada fase da sua vida.

Ensinando o filho em cada fase:

1. Bebês

Nesta fase inicial, o desenvolvimento infantil acontece através das sensações adquiridas a partir de estímulos e do contato com do mundo externo. Assim, os pais podem ensinar os bebês através de uma atitude amorosa, a exemplo do Pai celestial conosco (Isaías 49:15), com todo cuidado e carinho, prestando atenção às suas necessidades de nutrição, conforto e  proteção.

Dica: Cante, brinque, converse e leia para o seu bebê, aos poucos irá ampliar a sua compreensão sobre essas práticas ensinadas.

2. Crianças

Os filhos pequenos são muito carentes de atenção e de  bons estímulos para o desenvolvimento das suas habilidades. Essa é a fase da imitação, dos porquês, também de se ampliar as descobertas e assentar valores e limites importantes.

Dica: seja um bom modelo para a sua criança (Efésios 5:1). Ela aprenderá facilmente atitudes e comportamentos a partir dos modelos mais próximos, com as práticas vistas no seu entorno. Ensine seus filhos, desde pequenos, a amarem os ensinamentos de Deus através da Bíblia, da oração diária e outros hábitos saudáveis.

3. Adolescentes

Essa é a conhecida “fase difícil” dos filhos. O carácter sendo formado e a personalidade tentando se impor. É tempo de manter aberto o diálogo e a compreensão nos momentos de crise que possam surgir.  Os princípios já apreendidos poderão ser bombardeados por situações adversas, influências negativas e experiências perigosas, por isso, vale a pena:

  • manter o relacionamento sadio;
  • desaprovar comportamentos errados, sem medo de confrontos necessários;
  • orientar com amor, respeito e sabedoria;
  • encorajar para que mantenham uma  firme convicção de quem são (Colossenses 3:21)

Dica: Conheça bem os seus adolescentes: gostos, aptidões, interesses, medos e sonhos. Invista tempo nisso e esteja acessível para acompanhar, ouvir e responder no tempo certo. Vocês poderão ser bons amigos, mas não se esqueçam de ser o referencial de autoridade de Deus que eles necessitam.

4. Jovens e adultos

“Filhos criados” não precisa ser  sinônimo de “trabalho dobrado”. Os pais com filhos nessa fase podem ser seus grandes amigos, aliados e bons conselheiros. A experiência de vida dos pais será bastante útil para auxiliar e orientar os filhos adultos nas suas decisões pessoais, no decorrer da sua vida e futura família.

Dicas:

Filhos adultos solteiros: As regras da casa e o respeito mútuo devem permanecer os mesmos. Os pais continuam sendo os chefes da família. Incentive seus filhos a praticarem a responsabilidade, seja cooperando nalguma tarefa de casa, ou arcando com algum gasto mensal da família (se já trabalham), pagar a conta do telefone ou internet, por exemplo.  Procure instruir quanto à necessidade de avançarem nos estudos, no trabalho ou profissão e a amadurecerem emocionalmente.

Filhos casados: Seja acessível, mas não dominador. Procure desengatilhar qualquer tipo de dependência emocional ou financeira que ainda mantenham com você(s). Não tente impor a sua própria opinião ou vontade em relação às suas decisões, escolhas, na relação com cônjuges ou na criação de filhos. Naturalmente eles seguirão às suas próprias trajetórias, mas disponha-se a amar e orientar sempre que solicitarem pois, com bons conselhos, poderão ir mais longe (Provérbios 1:7-8).

Descubra mais sobre o plano de Deus para a família:

O que Deus diz sobre Família

O que Deus diz sobre os filhos?

5 Erros que impedem uma família de ser Feliz

Quem disse: Eu e a minha casa serviremos ao Senhor?