Deus criou o mal?

A Bíblia diz que Deus criou tudo para ser bom. Quando Deus criou o bem, surgiu a possibilidade do mal, porque o mal é a ausência de bem. Isso não significa que Deus faz o mal nem é responsável pela existência do mal.

A responsabilidade de um pai é ensinar ao seu filho sobre o bem e o mal e a escolher o bem. Se o filho adulto depois vai e faz o mal, a responsabilidade não é do pai, porque a escolha é do filho. Da mesma forma, Deus é bom e sempre promove o bem mas Ele nos dá liberdade para escolher entre o bem e o mal.

Por que Deus permite o mal?

Deus permite o mal porque é uma consequência da liberdade de escolha. Nós fomos feitos à imagem e semelhança de Deus (Gênesis 1:27). Uma caraterística essencial de Deus é a criatividade, que implica fazer escolhas. Nós também temos criatividade e capacidade para fazer escolhas, dentro de nossos limites. Sem livre-arbítrio, você seria igual a uma pedra, que não escolhe onde vai nem o que faz.

Outra caraterística essencial de Deus é o amor (1 João 4:7). O amor é uma escolha, Deus escolhe nos amar. Sem escolha, não há amor. Da mesma forma, nós temos capacidade para escolher se queremos amar a Deus. Mas para ter uma escolha, tem de haver no mínimo duas opções. Neste caso, as opções são amar ou não amar a Deus.

Leia aqui mais sobre o que é livre arbítrio e sobre o que é o amor.

Quem ama a Deus obedece Seus mandamentos, porque sabe que Deus é bom e criou as regras para nosso bem (1 João 5:3). Deus se alegra com nosso bem. Mas nós temos capacidade para escolher não amar a Deus e quebrar as regras. As opções são: obedecer ou não obedecer a Deus; fazer o bem ou não fazer o bem. Não fazer o bem é fazer o mal. O mal é a falta de bem.

Quando as regras perfeitas de Deus foram quebradas, isso afetou o mundo inteiro. O bem de Deus não foi completamente eliminado da terra mas agora há uma luta entre o bem e o mal. Os males da natureza são um dos resultados dessa luta (Romanos 8:19-21).

Por que Deus nos deu livre-arbítrio se sabia que iríamos escolher o mal?

Deus nos criou para podermos exercer amor. Para haver amor, tem de haver a possibilidade de falta de amor. Adão e Eva decidiram fazer a escolha errada mas nem todos escolhem o mal. O bem que Deus criou é muito maior que o mal que acontece. Deus continua a promover o bem, até em situações más (Romanos 8:28). O mal é uma consequência temporária, um dia vai acabar.

Deus sabia que iríamos escolher o mal, por isso Ele criou um plano para nos dar outra chance de escolher o bem. Ele veio à terra como um homem e sofreu conosco as consequências do mal. Mas, mesmo no sofrimento, Jesus escolheu sempre o bem. Ao sofrer as consequências do mal sem fazer o mal, Jesus venceu o mal. Por causa de Sua vitória, Jesus entende você e pode lhe ajudar a escolher o bem (Hebreus 2:17-18).

Veja também: por que Deus permite o sofrimento?

Deus faz o mal?

Não, Deus não faz o mal mas permite que o mal seja feito. Quando a Bíblia diz que Deus traz desgraças, significa que Ele permite que aconteçam e transforma essas situações para cumprir Seus propósitos. Isso é difícil de entender porque ninguém gosta de sofrer e Deus também não se alegra com nosso sofrimento. No entanto, Deus tem sempre um propósito. Mesmo quando não entendemos o propósito, Deus está do nosso lado, partilhando nossos sofrimentos e nos ajudando a superá-los.

Veja aqui: Deus é bom?