Quem era a Mulher Cananeia?

A mulher cananeia (ou Siro-Fenícia) não teve a sua identidade revelada na Bíblia, mas sua fé ficou registrada nos Evangelhos de Mateus 15:21-28 e Marcos 7:24-30. Sua ousadia e persistência nos deixaram uma grande lição de fé.

Jesus tinha se dirigido aos arredores das cidade de Tiro e Sidom na antiga Fenícia, área que atualmente faz parte do Líbano (Mateus 15:21).

A Bíblia nos diz que Jesus chegou de forma discreta na cidade e queria que ninguém soubesse da sua estadia, mas logo com a sua chegada a notícia se espalhou (Marcos 7:24).

A mulher cananeia tinha uma filha que sofria com um espírito imundo. Ao saber da notícia, a cananeia foi ao encontro de Jesus em busca da cura da sua filha (Marcos 7:25).

Jesus e a Mulher Cananeia

A súplica da mulher cananeia foi recebida com resistência. Ao ver Jesus, ela gritou sobre a sua situação afim de chamar a sua atenção: "Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Minha filha está endemoninhada e está sofrendo muito" (Mateus 15:21). Jesus não a responde a sua súplica e os discípulos até sugeriram que ela fosse embora (Mateus 15:23).

Veja: Mães na Bíblia, o que aprender com elas?

Momentos depois Jesus se dirigiu a cananeia: "Eu fui enviado apenas às ovelhas perdidas de Israel" (Mateus 15:24). Apesar da repreensão, essas palavras não foram o suficiente para impedi-la de se colocar ao pés de Cristo (Mateus 15:25).

Logo depois, Jesus a falar fazendo uma metáfora: "Não é certo tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos" (Mateus 15:26). A resposta da cananeia foi ousada: "Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos" (Mateus 15:27).

Ao ser surpreendido com aquela resposta tão determinada, Jesus destacou a fé daquela mulher e a sua filha foi curada naquele exato momento (Mateus 15:27).

O que a passagem da mulher cananeia quer dizer?

Apesar de curta, esta passagem nos ensina que devemos ser resilientes e nunca desistirmos de buscarmos a Deus. Mesmo numa situação de desespero, a mulher cananeia não murmurou e não desistiu. Em nenhum momento ela blasfemou ou falou o nome de Jesus em vão.

Quando Jesus disse que "tinha sido enviado apenas para Israel" e momentos depois permitiu a cura de uma estrangeira, apontava para a forma de como a palavra de Salvação alcançaria os gentios (Atos dos Apóstolos 10:45).

Saiba: Quem era os gentios na Bíblia?

A metáfora do pão e das migalhas, ilustrava como palavra de Jesus não seria aproveitada totalmente pelos judeus. Assim outros povos - mesmo com as migalhas - teriam fé e se alimentariam, como foi o caso da mulher cananeia.

A passagem da mulher cananeia é inspirador, fortalece a nossa fé e nos ensina a sermos resilientes diante das dificuldades. Com fé e motivação devemos perseguir o nosso alvo que é Cristo (Filipenses 3:12-14).