O que é a Teologia da Prosperidade?

A Teologia da Prosperidade é uma heresia que ensina que quem tem fé em Deus terá muitas riquezas e sucessos materiais. Pobreza, doença e sofrimento são vistos como castigo de Deus por causa da falta de fé. A Bíblia diz que há coisas muito mais importantes que os bens materiais.

A Teologia da Prosperidade é muito popular porque ensina que Deus vai fazer você ficar rico. Ser crente é uma troca comercial: você “investe” em Deus e Deus lhe devolve mais. Ensina que o crente tem direito a prosperidade material. O crente pode exigir bênçãos de Deus.

A Bíblia ensina que qualquer bênção que o crente recebe vem da graça de Deus (Efésios 2:8-9). Graça é um favor não merecido. Ninguém merece receber bênçãos de Deus, porque todos pecaram. Deus é o dono de tudo, por isso também não podemos “comprar” bênçãos. Tudo que fazemos para Deus é somente um ato de gratidão.

Veja aqui: o que é graça?

A Teologia da Prosperidade está correta em ensinar que Deus não quer que o crente viva na miséria. Deus quer nos abençoar mas devemos sempre procurar Sua vontade, acima da nossa (Mateus 6:10). “Exigir” bênçãos de Deus é como feitiçaria, que tenta manipular forças espirituais em nosso favor.

A Bíblia não promete riquezas e sucesso?

Sim, a Bíblia promete riquezas e sucesso, mas de um tipo diferente. Os bens materiais são secundários e não trazem verdadeira paz nem felicidade. Deus nos promete sucesso e riquezas espirituais, quando nos submetemos a Sua vontade (Efésios 1:3).

Leia aqui: cristão pode ser rico?

Os bens materiais são inconstantes, desaparecem com facilidade. Não podemos levar nada material para o Céu. Por isso, a Bíblia diz que devemos dar mais importância aos tesouros espirituais (Mateus 6:19-21). Em Deus podemos encontrar amor, alegria, paz, sabedoria, liberdade... Essas são as coisas verdadeiramente importantes.

Deus promete nos dar aquilo que precisamos para:

  • Viver – Deus ajuda a suprir nossas necessidades, mesmo quando nossa situação financeira é difícil, mas não promete dar tudo que queremos mas não é necessário – Salmos 37:25-26
  • Ajudar outros – o crente não pode pensar só em si mesmo; Deus nos dá capacidade para ajudar outras pessoas, com bens materiais ou com bênçãos espirituais – Atos dos Apóstolos 3:5-7

Veja também: as 4 heresias mais perigosas da atualidade

Jesus não era rico. Ele vivia de forma simples e nunca exigiu muitos bens materiais. Os primeiros cristãos preferiam viver todos de maneira mais simples, sem guardar muito dinheiro para si, para ajudar os mais pobres. Os apóstolos passaram por muitos sofrimentos mas entenderam que esse é o preço de pregar o evangelho corajosamente (2 Coríntios 1:3-5). Nenhum deles pregou a Teologia da Prosperidade.