Qual é o significado da parábola das dez virgens?

A parábola das dez virgens foi contada por Jesus para nos explicar a importância de estarmos preparados para sua volta. A chegada do noivo representa a segunda vinda de Jesus e as virgens representam a nós, que devemos esperar por ele.

Uma parábola é uma história inventada por Jesus para explicar uma verdade complexa. Jesus contou a parábola das dez virgens quando estava explicando sobre sua vinda no fim dos tempos. Para nos ajudar a entender a importância de nos mantermos vigilantes até sua vinda, Jesus contou essa história:

Dez virgens estavam esperando a chegada do noivo para uma festa de casamento. Todas tinham candeias, que deveriam acender quando o noivo chegasse. Isso fazia parte da cerimônia de casamento Cinco das virgens eram sensatas e tinham trazido óleo para suas candeias, mas as outras cinco eram tolas e não levaram óleo (Mateus 25:1-4).

Era de noite e o noivo estava demorando para chegar. As dez virgens esperaram, esperaram, esperaram… até que ficaram com sono e adormeceram. À meia-noite, todas foram acordadas com o anúncio da chegada do noivo. Todas se apressaram para se aprontarem e as cinco virgens sensatas usaram seu óleo para acender suas candeias. Mas as cinco virgens tolas não conseguiam acender suas candeias porque não tinham óleo. Então elas pediram óleo emprestado às virgens sensatas mas cada uma tinha trazido apenas o suficiente para si (Mateus 25:7-9).

Sem outra opção, as cinco virgens tolas saíram para comprar óleo. Mas, enquanto procuravam onde poderiam comprar, o noivo chegou e entrou na casa da festa. As cinco virgens sensatas entraram com ele e participaram do banquete de casamento. Quando as tolas chegaram, encontraram a porta fechada e, por mais que clamassem, não puderam entrar (Mateus 25:10-12).

Veja também: por que Jesus falava por parábolas?

O significado da parábola das dez virgens

O contexto da parábola mostra que é uma história sobre a segunda vinda de Jesus. Nos versículos anteriores, Jesus falou claramente sobre sua vinda e a importância de estarmos preparados, porque ninguém sabe o dia nem a hora em que acontecerá (Mateus 24:42-44).

O noivo representa Jesus. Assim como o noivo na festa de casamento, sabemos que um dia ele vai voltar, mas não sabemos exatamente quando. Por isso, precisamos ficar de alerta.

As virgens prudentes representam aquelas pessoas que ouvem o evangelho, se convertem e vivem para Jesus. Essa é nossa forma de nos prepararmos para a segunda vinda de Jesus (2 Pedro 3:11-13). Quando o noivo chegou, não foram apanhadas de surpresa, mesmo depois de dormirem, porque tinham trazido seu óleo. Quem tem sua vida dedicada a servir a Deus não precisa temer o fim, porque vai estar pronto, de consciência limpa, quando Jesus chegar. Sua entrada no Céu está garantida.

As virgens tolas representam as pessoas que, tendo ouvido o evangelho, não mudam de vida. Continuam na velha vida do pecado, sem pensar nas consequências nem se arrependerem. Essas virgens foram apanhadas em sua insensatez. Elas poderiam ter comprado óleo a qualquer altura antes da chegada do noivo mas deixaram o tempo se esgotar. Quando o noivo chegou, já não havia solução para elas. Da mesma forma, quando Jesus chegar, quem não se converteu para uma nova vida dedicada a Deus não poderá entrar no Céu.

Leia aqui mais: como será a segunda vinda de Jesus?

Nosso tempo é limitado. Um dia, vamos morrer ou Jesus vai voltar. Ninguém sabe quando seu tempo na terra acabará mas, quando esse dia chegar, não haverá mais oportunidade para arrependimento. Nosso já estará selado. Por isso, precisamos agir já!

Não podemos deixar a mudança de vida para outra altura, porque não sabemos se vamos ter outra oportunidade. Precisamos reconhecer nossos pecados, crer que Jesus veio para nos salvar e entregar nossa vida a ele. Esse será o início de uma vida nova, dedicada a Deus, em vez de ser escravizada ao pecado (Romanos 13:11-14). Assim, a vinda de Jesus se torna em uma grande esperança, porque nesse dia iremos entrar na grande festa eterna do Céu!