Segundo a Bíblia, o que é a Babilônia?

A Babilônia era a capital do império babilônico, que conquistou o reino de Judá. Muitos judeus foram exilados para a Babilônia. Em algumas partes da Bíblia, a Babilônia também simboliza a corrupção espiritual.

A Babilônia era uma cidade muito antiga e próspera, situada no atual Iraque. Era um poderoso centro comercial e cultural e se tornou na capital de um império. O imperador babilônico Nabucodonosor invadiu o reino de Judá, que ficou debaixo de seu poder. Quando Judá se rebelou, Nabucodonosor atacou o país novamente, destruiu Jerusalém de deportou o povo para a Babilônia (2 Reis 25:8-11).

Veja aqui: quem foi Nabucodonosor?

Na Babilônia a comunidade judaica exilada prosperou. O profeta Daniel se tornou um ministro muito importante do rei da Babilônia (Daniel 2:48-49). Alguns judeus voltaram para Israel muitos anos mais tarde mas muitos permaneceram na Babilônia. Mesmo depois da queda do império, a Babilônia continuou a ter influência e prestígio. A cidade acabou sendo abandonada e seu território se tornou um deserto.

A Babilônia simbólica

Deus usou o império babilônico para castigar seu povo por sua desobediência e idolatria. Na Babilônia eles se voltaram novamente para Deus, de coração sincero. Mas, por causa da crueldade dos babilônios, Deus prometeu castigar a Babilônia (Isaías 13:19-20).

Mais tarde, a Babilônia se tornou um símbolo de degradação moral, idolatria e materialismo. A Bíblia usa a figura da Babilônia para explicar que Deus vai castigar a sociedade que se comporta assim e O rejeita. Quando um povo se torna arrogante e ganancioso, cairá na desgraça.