Qual é a história de Israel?

A história de Israel é muito longa e turbulenta. A Bíblia conta sobre as origens do povo e do país de Israel, desde a época de Abraão. Ao longo da História, Deus usou Israel para revelar Sua vontade e trazer salvação ao mundo.

O povo de Israel tem uma história violenta e cheia de sofrimento, mas também com muitos milagres de Deus.

A terra prometida

Há cerca de 4000 anos atrás, Deus chamou um homem chamado Abraão e prometeu dar uma terra aos seus descendentes, que seriam o povo especial de Deus (Gênesis 12:1-3). Essa terra seria Canaã, onde Abraão viveu como estrangeiro pelo resto da vida.

Abraão teve um neto chamado Jacó, que teve seu nome mudado por Deus para Israel, que significa “ele luta com Deus”. Israel teve 12 filhos que deram origem às 12 tribos de Israel. Muito tempo depois, a terra de Canaã também teve seu nome mudado para Israel.

A família de Jacó passou 400 anos no Egito e se tornou um grande povo, apesar de ser escravizado. Pela mão de Moisés, Deus tirou os israelitas do Egito e os levou através do deserto para a terra prometida. Nesse tempo, Deus deu sua Lei aos israelitas, ensinando-os a viver de maneira diferente de outros povos.

40 anos depois, liderados por Josué, eles conquistaram Canaã e se estabeleceram no território. Vários outros povos moravam no território de Israel e houve muito conflito. Mas, após alguns séculos, os israelitas se tornaram o povo dominante da região. Nessa época, os israelitas estavam muito divididos entre tribos e nem sempre tinham um líder para os unir.

Veja aqui: quais são as doze tribos de Israel?

A monarquia

Chegou uma hora em que os israelitas quiseram um rei para os unir (1 Samuel 8:6-7). Deus escolheu Saul mas ele fez muitas coisas erradas e seus descendentes não herdaram o trono. Por isso, escolheu outro rei, Davi, a quem prometeu que sua descendência reinaria para sempre!

Salomão, o filho de Davi, foi um rei muito sábio, que construiu um templo para Deus. Mas em sua velhice Salomão abandonou a Deus. Depois de seu reinado, o povo de Israel se dividiu em dois reinos: Israel, a norte, governado por vários reis diferentes, e Judá (uma das tribos), a sul, governado pelos descendentes de Davi.

Todos os reis de Israel foram ruins e rejeitaram a Deus. Por fim, o reino de Israel foi conquistado pelo império Assírio e o povo foi exilado. Mas o reino de Judá teve alguns reis bons e tementes a Deus. Por isso, esse reino durou mais tempo.

Veja também a história do rei Salomão.

O exílio

Apesar de ter alguns reis tementes a Deus, o povo de Judá não seguiu Sua Lei e cometeu muitos pecados (2 Crônicas 36:15-17). Uma série de reis ruins levaram à conquista de Judá pelo império Babilônico. O templo foi destruído e o povo foi exilado durante 70 anos.

Depois desse tempo, os israelitas tiveram permissão para voltar para sua terra e construíram um novo templo. Mas nem todos voltaram para Israel. Daquela época em diante, muitos judeus têm morado fora de Israel.

Foi nessa época que a primeira grande tentativa de exterminar todos os judeus aconteceu. Mas Deus salvou seu povo através de uma mulher chamada Ester. Desde então muitas pessoas tentaram destruir o povo de Israel.

Israel não voltou mais a ser um país independente (exceto durante um breve período debaixo do Macabeus). Até à chegada de Jesus, a região foi dominada pelos babilônios, os persas, os gregos, os egípcios, os assírios e os romanos.

Descubra aqui: 3 virtudas importantes de Ester.

Israel no Novo Testamento

No tempo do Novo Testamento, o território de Israel estava debaixo do domínio romano, dividido em províncias. As liberdades e os direitos dos judeus eram limitados e os romanos frequentemente interferiam nas tradições religiosas judaicas. Tudo isso deixou o povo muito descontente com a opressão romana.

Desde o exílio, o povo de Israel não tinha tido um rei da linhagem de Davi. Mas Jesus era descendente de Davi e ele fundou um reino muito maior: o Reino de Deus (Daniel 2:44). Nos seus primeiros dias, a igreja primitiva foi tolerada mas depois alguns judeus passaram a perseguir os cristãos. Mais tarde, os romanos também perseguiram a igreja.

Leia aqui: o que é a igreja perseguida?

Séculos de dispersão

Jesus tinha avisado que Jerusalém seria arrasada e o segundo templo destruído (Lucas 19:43-44). Isso aconteceu em 70 d.C., quando os romanos conquistaram a cidade, depois de uma grande revolta judaica. As relações entre judeus e romanos pioraram cada vez mais, até que os judeus foram completamente expulsos de Jerusalém e impedidos de morar na região de Israel.

Durante séculos, os judeus não tiveram uma terra própria. Eles se espalharam pelo mundo inteiro, enquanto que a terra de Israel (teve o nome mudado para Palestina) foi dominada por vários povos diferentes. Ao longo desse tempo, grupos de judeus se instalavam na região mas muitas vezes eram perseguidos.

A região de Israel caiu nas mãos dos otomanos e esteve debaixo de domínio islâmico por muito tempo. Esse domínio somente iria chegar ao fim depois da Segunda Guerra Mundial...

Leia aqui mais: o que é o Judaísmo?

O estado moderno de Israel

Como povo estrangeiro, que não se integrava completamente na cultura dos países onde se instalava, os judeus foram muitas vezes vistos com desconfiança. Eles foram alvo de muitas perseguições étnicas e religiosas no mundo inteiro!

As tentativas regulares para exterminar os judeus, sua incapacidade de se defenderem e sua falta de direitos levou ao surgimento de um movimento para formar um novo país de Israel. Esse movimento, que ganhou força a partir do século XIX, ficou conhecido como o movimento sionista, por causa do monte Sião, que fica junto de Jerusalém.

O regime nazi realizou o maior massacre de judeus da História. No fim da Segunda Guerra Mundial, a compreensão do que tinha acontecido trouxe grande apoio à ideia de criar um estado para os judeus. Em 1948, a região da Palestina (que tinha ficado debaixo do domínio britânico) foi dividida e nasceu o estado de Israel.

No entanto, os povos árabes à volta não ficaram felizes e várias vezes tentaram conquistar o novo país. Desde sua fundação, o estado moderno de Israel tem enfrentado muitos conflitos. Atualmente, israelitas e palestinianos ainda não conseguem viver em paz e os dois lados têm cometido atrocidades.

Israel hoje é uma mistura de influências judaicas, cristãs e islâmicas. Cada vez mais judeus estão voltando para Israel mas o país ainda enfrenta muitos desafios. A história de Israel tem sido muito violenta mas Deus cumpriu Sua promessa de abençoar todos os povos da terra a partir de Abraão, através de Jesus!