Quem foram os juízes de Israel? A história dos juízes

Antes de existirem reis sobre Israel, o povo era governado por líderes escolhidos por Deus, conhecidos como juízes. O primeiro grande juiz foi Moisés, que tirou os israelitas do Egito, que foi sucedido por Josué, que liderou a conquista de Canaã. Depois de Josué, houve 14 juízes:

  • Otoniel
  • Eúde
  • Sangar
  • Débora
  • Gideão
  • Tolá
  • Jair
  • Jefté
  • Ibsã
  • Elom
  • Abdom
  • Sansão
  • Eli
  • Samuel

Samuel foi último juiz de Israel. Ele ungiu os dois primeiros reis de Israel: Saul e Davi. Depois disso, Israel passou a ser uma monarquia.

Os juízes serviam como líderes políticos, militares e espirituais do povo de Israel. Na época dos juízes, os israelitas estavam organizados por tribos e não havia um governo central organizado. Os juízes eram apenas líderes temporários, que uniam as tribos contra inimigos em comum.

Moisés e Josué, os primeiros juízes

Deus levantou Moisés como juiz para libertar os israelitas da escravidão no Egito. Ele confrontou o faraó e anunciou a libertação do povo de Deus com pragas sobre o Egito. Debaixo da liderança de Moisés, o povo de Israel saiu do Egito, atravessou o Mar Vermelho a pé e viveu 40 anos no deserto.

Quando Moisés morreu, seu segundo no comando, Josué, assumiu a liderança dos israelitas, com a bênção de Deus (Deuteronômio 34:9). Josué liderou a conquista de Canaã, a terra prometida, derrotando vários povos que moravam na região, como os habitantes da cidade de Jericó. Depois da conquista, Josué repartiu a terra, que ficou conhecida como Israel, entre as tribos e houve paz até sua morte.

Veja aqui a história de Moisés.

Ou veja a história de Josué.

Os juízes do livro de Juízes

Após sua instalação na terra prometida, os israelitas viveram alguns séculos de instabilidade. Por várias vezes eles se desviaram de Deus e se entregaram à idolatria e a outros pecados. Sempre que isso acontecia, outros povos vinham e oprimiam os israelitas. Mas, quando eles se voltavam para Deus e se arrependiam, Deus levantava um juiz, que os levava à vitória contra seus inimigos. A vitória era seguida por um tempo de paz, até os israelitas se desviarem outra vez. Essa época é o tema do livro de Juízes (Juízes 2:18-19).

Os juízes escolhidos por Deus foram:

Otoniel

  • Tribo: Judá
  • Inimigo: Cuchã-Risataim, rei da Mesopotâmia
  • Anos de opressão: 8
  • Anos de paz: 40

Otoniel era sobrinho de Calebe, um dos líderes dos israelitas durante a conquista de Canaã. Ele era uma grande guerreiro e, quando o rei da Mesopotâmia oprimiu seu povo, Otoniel liderou a luta contra ele. Debaixo de Otoniel, o povo de Israel venceu esse inimigo e viveu em paz até sua morte, 40 anos depois.

Eúde

  • Tribo: Benjamim
  • Inimigos: Eglom, rei de Moabe, com os amalequitas e amonitas
  • Anos de opressão: 18
  • Anos de paz: 80

Eúde era um homem canhoto que usou essa diferença para derrotar o rei de Moabe. Ele escondeu uma pequena espada debaixo de sua roupa, do lado direito (os guardas ficariam mais de olho do outro lado, porque destros colocavam suas espadas do lado esquerdo), depois foi entregar o tributo de seu povo ao rei. Eúde fingiu ter uma mensagem para o rei Eglom e conseguiu uma audiência privada com ele. Então ele pegou na espada e matou o rei.

Quando descobriram que o rei estava morto, Eúde já tinha fugido. Ele chamou as tropas de Israel e atacou os inimigos de surpresa. O povo de Moabe sofreu uma grande derrota e esse evento levou a um longo período de paz.

Sangar

  • Inimigos: filisteus

Pouco se sabe sobre Sangar. A Bíblia apenas diz que ele era filho de Anate e que matou 600 filisteus com uma aguilhada de bois. Sua liderança poderá não ter durado muito tempo.

Débora

  • Inimigo: Jabim, rei de Canaã
  • Anos de opressão: 20
  • Anos de paz: 40

Débora era uma profetisa que era procurada pelo povo de Israel para resolver questões difíceis. Quando o rei de Canaã oprimiu os israelitas, ela convocou Baraque, um líder militar da tribo de Naftali e lhe deu uma palavra de Deus para atacar os inimigos. Débora acompanhou Baraque na campanha de guerra e os israelitas tiveram uma grande vitória, apesar de os inimigos terem armas de guerra muito mais avançadas.

Descubra aqui mais sobre a vida de Débora.

Gideão

  • Tribo: Manassés
  • Inimigos: midianitas
  • Anos de opressão: 7
  • Anos de paz: 40

Gideão foi escolhido por Deus para libertar seu povo da opressão dos midianitas, que vinham todos os anos para devastar sua terra. De início, Gideão teve muito medo, mas Deus lhe deu coragem e sabedoria para vencer seus inimigos. Com apenas 300 homens, Gideão derrotou um exércitos de vários milhares! Depois ele se tornou o líder de Israel, mas se desviou para a idolatria.

Gideão teve muitos filhos e, depois que morreu, um deles chamado Abimeleque decidiu se tornar o líder de Israel. Ele maquinou o assassinato de todos os seus irmãos, menos um que conseguiu fugir, e se tornou o governante da cidade de Siquém. Mas Deus colocou inimizade entre os apoiantes de Abimeleque e os outros habitantes da cidade. Houve uma grande batalha e Abimeleque foi morto, como castigo de seu pecado.

Leia aqui mais sobre a história de Gideão.

Depois de Gideão, não há mais referências a épocas de paz no livro de Juízes.

Tolá

  • Tribo: Issacar
  • Anos de liderança: 23

A história de Tolá não tem muitos detalhes. Ele liderou os israelitas por 23 anos e foi um libertador para seu povo.

Jair

  • Anos de liderança: 22

Jair era um homem da cidade de Gileade, no território da tribo de Manassés, que se tornou juiz de Israel. Ele teve 30 filhos, que se tornaram líderes de 30 cidades da região. Essas cidades ficaram conhecidas como os “povoados de Jair”.

Jefté

  • Tribo: Manassés
  • Inimigos: amonitas
  • Anos de opressão: 18
  • Anos de liderança: 6

Jefté era o filho ilegítimo de um homem de Gileade com uma prostituta e seus irmãos expulsaram-no de casa. Mas, quando os amonitas vieram para atacar Gileade, sua família o chamou de volta para liderar a luta contra os inimigos, prometendo que ele seria o chefe da região. Jefté tentou negociar uma retirada pacífica dos amonitas mas eles se recusaram. Por isso, foram para guerra.

Antes de começar a luta, Jefté prometeu a Deus que, se vencesse a batalha, a primeira coisa que saísse ao seu encontro de sua casa seria oferecida em sacrifício. A guerra resultou em uma grande vitória para os israelitas mas, quando Jefté voltou para casa, sua única filha foi a primeira pessoa a sair em seu encontro. Jefté ficou muito triste mas cumpriu seu voto. Depois disso, ele se desentendeu com a tribo de Efraim, entrando em guerra com seus compatriotas e matando muitos deles.

Ibsã

  • Anos de liderança: 7

Ibsã era de Belém e foi um líder de Israel durante 7 anos. Ele teve 30 filhos e 30 filhas.

Elom

  • Tribo: Zebulom
  • Anos de liderança: 10

Elom foi juíz de Israel por 10 anos. Quando morreu, foi sepultado em Aijalom, na região de Zebulom.

Abdom

  • Anos de liderança: 8

Abdom era de um lugar chamado Piratom, na região de Efraim, e foi juíz por 8 anos. Ele teve 40 filhos e 30 netos.

Sansão

  • Tribo:
  • Inimigos: filisteus
  • Anos de opressão: 40
  • Anos de liderança: 20

Sansão ficou conhecido por sua força sobrenatural. Como parte de sua consagração a Deus, seu cabelo nunca foi cortado e ele conseguia matar um leão com suas próprias mãos, roubar os portões de uma cidade e até partir cordas que o amarravam. Sansão teve muitas lutas com os filisteus, que oprimiam os israelitas, e matou muitos deles.

Mas Sansão também era impulsivo e tinha pouco domínio próprio. Ele se envolveu com uma mulher chamada Dalila, que o convenceu a conter-lhe o segredo de sua força. Dalila cortou seu cabelo e Sansão ficou fraco e foi entregue aos filisteus, que furaram seus olhos. Mesmo assim, Deus devolveu a Sansão sua força e ele usou seu poder uma última vez para destruir um templo pagão, com muitos inimigos lá dentro.

Leia aqui mais sobre a vida de Sansão.

Eli e Samuel os últimos juízes de Israel

Ao longo da época dos juízes, a degradação moral se tornou cada vez pior e faltava uma liderança firme (Juízes 21:25). O sacerdote Eli liderou o povo por 40 anos mas ele deixou seus filhos cometerem muitos pecados, que desagradaram a Deus. Por isso, a família de Eli ficou debaixo de maldição e seus filhos morreram em batalha. Quando ouviu a notícia da morte de seus filhos, Eli caiu de sua cadeira e morreu também.

Eli tinha criado um menino consagrado a Deus, chamado Samuel, no templo. Quando cresceu, Samuel se tornou o novo juiz de Israel e liderou o povo em grandes vitórias contra os filisteus. Quando envelheceu, ele tentou passar a liderança para seus filhos mas eles eram ruins e o povo não os aceitou.

Descubra mais sobre a história de Samuel.

Diante da instabilidade política e social, os israelitas exigiram um rei. Eles estavam rejeitando a Deus como seu verdadeiro rei e agora queriam ser como os outros povos. Deus permitiu que tivessem um rei mas avisou que isso não seria a solução para o país (1 Samuel 8:7-9). Guiado por Deus, o profeta Samuel ungiu Saul como o primeiro rei de Israel.

Samuel continuou como líder influente até sua morte, mas a liderança política passou para os reis. Depois que Saul foi rejeitado como rei, por desobedecer a Deus, Samuel ungiu o próximo rei de Israel, Davi, que teria uma longa dinastia. Assim terminou a época dos juízes.