Quem foi Boaz?

Boaz foi o marido de Rute e o bisavô do rei Davi. Ele era um homem rico e generoso, que salvou Rute e Noemi da miséria. Boaz teve muitos descendentes famosos, incluindo o próprio Jesus.

Boaz viveu no tempo depois da conquista de Canaã, quando ainda não havia rei sobre Israel. Ele era da tribo de Judá e morava em Belém, onde tinha um campo e vários trabalhadores a seu serviço (Rute 2:1).

Boaz conhece Rute

Um dia, Boaz estava no campo, observando o trabalho dos ceifeiros, quando viu uma mulher colhendo as espigas que sobravam. Ele ficou impressionado com seu trabalho árduo e perguntou quem era (Rute 2:4-7). O capataz explicou que ela era Rute.

Um parente de Boaz, chamado Elimeleque, tinha emigrado com sua família para Moabe durante uma época de fome. Lá, Elimeleque tinha morrido, deixando sua esposa Noemi na desgraça, porque seus dois filhos também morreram. Noemi decidido voltar para sua casa em Belém, junto com sua nora Rute. Embora fosse moabita, Rute escolheu seguir o Deus de Israel e quis tomar conta de sua sogra Noemi.

Vendo a fidelidade dela, Boaz decidiu ajudar Rute, oferecendo-lhe trabalho, comida e proteção (Rute 2:11-12; Rute 2:14-16). Por isso, Rute passou o resto da colheita trabalhando no campo de Boaz e recolhendo bastante comida para ela e a sogra.

Veja também a história de Rute.

O casamento de Boaz e Rute

Chegando o fim da época da colheita, Boaz foi dormir no campo, perto dos grãos colhidos que estava limpando. A meio da noite, ele acordou e se assustou. Uma mulher estava deitada a seus pés! Era Rute, que o pediu em casamento (Rute 3:8-9).

Segundo o costume da época, se um homem morresse sem deixar filhos, seu parente mais próximo deveria casar com sua esposa para lhe dar filhos e continuar o nome do falecido. Como Boaz era parente de Elimeleque e seus filhos, ele poderia assumir a responsabilidade de casar com Rute e cuidar de sua família.

Boaz ficou ainda mais impressionado com Rute, porque ela escolheu continuar o nome da família de Noemi, em vez de procurar um marido mais jovem. Boaz provavelmente já não era novo nem tão atraente mas Rute valorizou sua bondade. Vendo a boa natureza de Rute, Boaz resolveu garantir sua segurança (Rute 3:10-11).

No dia seguinte, Boaz enviou Rute para casa com muita comida e a promessa que iria ajudá-la. Depois, ele foi falar com outro parente seu, que era mais próximo de Elimeleque e que tinha prioridade na responsabilidade de casar com Rute.

Quando descobriu que tinha de casar com Rute, se quisesse comprar a propriedade de Noemi, o outro parente abdicou de seu direito, porque não queria pôr a herança de sua família em perigo. Assim, Boaz recebeu a responsabilidade de cuidar de Rute (Rute 4:5-6). Ele casou com ela e tiveram um filho, que chamaram de Obede. Obede foi o pai de Jessé, que foi o pai do futuro rei Davi.

Boaz provou ser um bom homem, que valorizava a lealdade e a bondade, não se deixando cegar pelo preconceito. Ele era rico mas não era avarento e estava pronto para repartir o que tinha com quem precisava. Por causa disso, ele foi abençoado com uma boa esposa e um filho querido!