5 falhas de mães na Bíblia e como você as pode evitar

A Bíblia nos mostra diferentes tipos de mães, dos quais podemos retirar lições importantes para a vida em família. Mesmo aquelas que falharam com os filhos, sendo maus exemplos, poderão servir de alerta para a postura e atitude materna com os filhos. Então vejamos, algumas mães que agiram mal na Bíblia:

1. Penina: a Mãe arrogante e provocadora

Penina mãe provocadora

A vida de Penina é apresentada brevemente na Bíblia. Mesmo assim, podemos aprender muito com o mau exemplo dessa mãe. A sua história é paralela à de Ana, mãe de Samuel. No texto, ela é aparece como a segunda esposa de Elcana, que tinha filhos e filhas e que irritava constantemente a sua rival, Ana (1 Samuel 1:6). Pelo relato, Penina parece ter sido uma pessoa desagradável e intolerante que se vangloriava do seu status de mãe. O seu orgulho era prova de um coração exaltado e autossuficiente, capaz de ferir e perturbar, sem a graça e misericórdia de Deus.

Anualmente, o marido levava toda a família para adorar a Deus na cidade de Siló. Imagine que excelente oportunidade Penina tinha para exibir, orgulhosamente, seus muitos filhos para a oponente estéril... Ana sofria tanto com as provocações e humilhações dela que nem conseguia comer. Mas Deus, interferiu na história e abençoou a humildade de Ana. Enquanto que Penina, não foi mais mencionada na história. Não há mais relatos sobre ela, nem sobre seus filhos. Por outro lado, sabemos da relevância que Deus deu à atitude de Ana e ao seu filho Samuel (1 Samuel 2:26).

Más atitudes como as dessa mãe não devem ser encorajados, nem agradam a Deus (Provérbios 12:2). Fica o alerta, com essa breve história, que agir com altivez e importunações não traz nenhum benefício. O Senhor zomba dos zombadores (Provérbios 3:34), e castiga os arrogantes (Isaías 13:11).

Penina fez de seus filhos o seu troféu e usou-os para se vangloriar e desprezar Ana. Como mãe, ela se esqueceu que estava sendo um péssimo exemplo para seus filhos, agindo de forma irritante, prepotente e arrogante (Provérbios 21:24). Ela também se esqueceu que é DEUS, quem dá toda boa dádiva (Tiago 1:17), inclusive a possibilidade de gerar a vida. É Ele quem sustenta, dá saúde, forças e inteligência aos filhos.

O que você pode fazer diferente: Ame os seus filhos e aprecie, com humildade, a dádiva de ser mãe. Não faça disso um motivo para se gloriar e desprezar outras pessoas (1 Coríntios 3:21). Vigie para não fazer de seus filhos seus ídolos particulares. Nada nem ninguém deve tomar o primeiro lugar no coração daqueles que amam a Deus, nem mesmo os filhos. Toda mãe sábia deve ser grata a Deus pelos seus filhos e dedicá-los ao Pai, para que possam crescer amando e honrando ao Senhor, como fez Samuel (Provérbios 3:5).

2. Rebeca: a Mãe que preferia um dos filhos

Rebeca foi a esposa de Isaque, nora de Abraão. Ela era estéril e seu marido orou insistentemente para que ela engravidasse. Deus ouviu a sua oração e Rebeca teve filhos gêmeos: Esaú e Jacó. Desde o ventre, ela sentia que os filhos lutavam entre si. O Senhor lhe mostrou que dos dois filhos descenderiam dois povos diferentes e que o filho mais novo seria maior e mais forte que o mais velho.

Já crescidos, os rapazes tornaram-se, explicitamente, alvos da preferência dos pais. Esaú era um excelente caçador e agradava muito ao pai com as caças que lhe trazia do campo (Gênesis 25:28). Jacó era mais pacato, caseiro e, provavelmente por isso, agradava mais a mãe por estar mais tempo próximo dela em casa. A história dos dois irmãos quase teve um fim trágico por causa da parcialidade dos pais.

Leia aqui a história de Esaú e Jacó

O problema da predileção dos filhos é que ela sempre gera sentimentos de rejeição e inveja, além de muita competição e oposição entre os irmãos. O ambiente familiar será menos pacífico se os pais tratarem os filhos com parcialidade, concedendo vantagens a um em relação a outro.

O que você pode fazer diferente: Reflita sobre a sua relação com seus filhos. Observe o modo como atende a cada um deles e repare se age com mais apreço com um em detrimento de outros. Se já são maiores, os próprios filhos poderão sinalizar se há um "predileto".Ore e peça a Deus para que você e seu cônjuge não tenham nenhum favorito, mas que amem aos filhos igualmente, sendo justos e equilibrados no tratamento de todos.

3. Atalia: a mãe maquiavélica e má conselheira

Atalia mãe má conselheira

Atalia era neta de Onri, filha de Acabe, esposa de Jeorão e mãe de Acazias, todos reis maus de Israel. Infelizmente, aprendeu muito com os pecados de seus pais, principalmente com a má influência de sua mãe Jezabel*.

Atalia tornou-se conselheira do seu filho, quando este assumiu o reino aos 22 anos 2 Reis 8:26. Como mãe do rei, ela tinha uma forte influência em sua vida e encaminhava-o nas questões reais, com a mesma perversão de seus antepassados. A Bíblia diz-nos que esses maus conselhos levaram Acazias à ruína 2 Crônicas 22:3-7. Depois da morte do filho, Atalia usurpou o trono e mandou matar todos de sua família que poderiam herdar o trono, escapando-lhe o próprio neto Joás. Atalia foi morta quando Joás foi proclamado rei.

O final desta trágica história faz-nos refletir sobre o poder de influência das mães como referência para seus filhos. A crueldade e astúcia de Atalia interromperam a vida do próprio filho.

O que você pode fazer diferente: Cuidado para não servir de tropeço para os seus próprios filhos. Se esforce para ser a melhor influência para eles: viva com alegria, gentileza, honestidade, esperança, fé e amor. O seu filho, potencialmente, irá seguir os seus passos, por isso, dê bons exemplos na prática e seja uma boa conselheira Provérbios 12:5. Assim, seus filhos poderão aprendê-los e repassá-los a outros.

* Veja aqui: Quem era Jezabel na Bíblia?

4. Herodias: A mãe manipuladora (e assassina)

Herodias era a mulher de Herodes, e havia sido anteriormente esposa do seu irmão Filipe. A Bíblia diz que Herodes era constantemente repreendido por João Batista por ter se juntado com a mulher de seu irmão e por causa de outras atitudes ilícitas deles (Lucas 3:19-20). Herodias detestava João Batista por confrontá-los e pregar que se arrependessem de seu erro. Ela queria a todo custo silenciá-lo. A prisão somente não lhe bastava, a perversa mulher buscava ocasião para matar João (Marcos 6:19). Herodes porém, temia João Batista e o mantinha preso em segurança.

Do primeiro casamento, Herodias teve uma filha e com astúcia e malícia usou-a para liquidar o seu astuto plano. No aniversário de Herodes, a oportunidade surgiu e a mãe instigou a própria filha para executar os seus intentos malignos. Depois de dançar para Herodes e seus convidados, a jovem agradou-o tanto que ganhou o direito a um pedido. Aliciada pela maldade da mãe, a moça pediu a cabeça de João Batista.

Herodias manipulou a própria filha para conseguir realizar os seus intentos. Conspirou e conseguiu executar João Batista. A perversão e malícia dessa mãe, certamente, contaminaram o coração de sua filha. Assistir a tantos episódios perversos em casa, tal como a própria mãe trair e abandonar o pai para se juntar ao tio, bem como o ódio de morte que esta sentia por João Batista, fez da filha coparticipante dessa natureza maligna e assassina.

Com essa história, vemos que Herodias corrompeu a filha pois ensinou-a diversos princípios errados.

O que você pode fazer diferente: Lembre-se que os filhos costumam ter sempre os pais como modelo a ser seguido. Procure ser o melhor exemplo de pessoa para seus filhos. Tudo o que eles aprendem, ouvem e veem você fazendo servirá como estímulo para praticarem também (Filipenses 4:9).

Como mãe, você precisa ter cuidado para não usar os seus filhos como meio para atingir seus fins. Infelizmente, há muitos filhos que são manipulados, atuando como peças num jogo de ofensas e atritos entre os pais, e sofrem imensamente por isso. Ensine aos seus filhos a respeitarem e amarem o pai e demais familiares, por mais que haja alguma diferença entre vocês. Promova um ambiente sadio e pacífico em casa para que seus filhos amadureçam na fé e sejam felizes (2Pedro 3:18).

5. A mãe julgada por Salomão: invejosa e egoísta

Mãe julgada por Salomão

A história dessa mãe é retratada num relato sobre o julgamento sábio de Salomão 1 Reis. Duas prostitutas, não nomeadas na Bíblia, levaram uma intrigante questão em audiência para que o rei resolvesse. Ambas tiveram filhos na mesma altura e partilhavam a casa em que viviam. Numa noite uma delas, se apercebendo que o seu bebê estava morto, trocou-o com o filho vivo da colega. As duas reivindicavam o filho vivo como sendo seus... Grande problema para o rei julgar!

Salomão mediante a sabedoria de Deus solucionou o caso: ameaçou partir o bebê vivo e reparti-lo entre as duas mães. A mãe mentirosa, dizia que poderia dividir o bebê em dois: "- nem meu, nem seu!"

Que terrível inveja e ambição dessa mãe, a ponto de colocar a vida de uma criança em risco! Ressentida de ter perdido o seu filho, não se importava que o filho da outra também fosse morto. Felizmente, Salomão conseguiu descobrir quem era a verdadeira mãe: claramente, aquela que demonstrou pesar pela vida da criança.

A postura maligna da mãe mentirosa mostra-nos a que grau de malícia e cobiça um coração invejoso pode chegar.

O que você pode fazer diferente: Como mãe, você precisa estar atenta para o perigo desses e outros males no meio da sua família. Busque constantemente instrução na Bíblia sagrada e permita que o seu coração seja purificado pela Palavra de Deus. Ore e vigie para que não aja movida por ganância nem inveja (Provérbios 4:23).

Veja aqui: O que podemos aprender com as mães na Bíblia

Apesar dessas mães não serem consideradas boas referências na vida de seus filhos, podemos aprender com o seu mau exemplo. Busque ajuda do Senhor para ser uma pessoa melhor. O propósito de Deus é moldar o caráter das mães e pais para que possam liderar bem e abençoar as suas famílias. Que você assuma uma postura de amor, de entrega, renúncia e dedicação na criação dos seus filhos, para que estes possam crescer integralmente, honrando e amando ao Senhor e aos seus pais.

Lembre-se: ser mãe é uma dádiva de Deus! É também um grande desafio para todas as mulheres que tem ou esperam ter um filho. Com graça de Deus, você poderá ser uma mãe melhor... Conte com a ajuda e orientação do Senhor e veja uma transformação na sua família!

Leia aqui: o que Deus diz sobre as mães