O que são missões?

Missões são o trabalho de proclamar o evangelho a quem ainda não conhece. Uma missão é um objetivo, enviar alguém para cumprir um propósito. Todo o crente deve ter espírito missionário.

Enquanto ainda estava aqui na terra, Jesus enviou seus discípulos para pregar o evangelho a todos os povos da terra (Marcos 16:15). Essa é a grande missão da igreja, que continua até hoje. Todo crente recebe a missão de falar sobre o evangelho a outras pessoas.

Veja aqui: o que é a Grande Comissão?

O que é um missionário?

Um missionário é uma pessoa enviada com o propósito de proclamar o evangelho. De certa forma, todo crente é missionário mas existem pessoas que são chamadas para trabalhar em um lugar específico. O missionário vai para onde Deus manda, com o propósito de evangelizar.

As missões são o trabalho de evangelização feito de forma intencional. Os missionários procuram maneiras de levar o evangelho às pessoas do lugar onde estão. Eles aprendem a língua e a cultura do lugar para poderem explicar o evangelho de uma forma que os locais conseguem entender. A mensagem é sempre a mesma mas a forma como é apresentada é adaptada à cultura do lugar (1 Coríntios 9:20-22).

Missões também são serviço. O missionário procura servir as pessoas, pondo sua religião em prática (Tiago 1:27). Por isso, muitas missões desenvolvem projetos de apoio à comunidade, como escolas, orfanatos e outros centros de ajuda. Esses projetos mostram a diferença que Jesus faz nas nossas vidas e abrem a porta para muitas conversas sobre Jesus. Pessoas que nunca entrariam dentro de uma igreja são salvas através desses projetos.

Missionários na Bíblia

No início da igreja, a palavra “missionário” ainda não tinha sido inventada. A palavra mais parecida que tinham era apóstolo, que significa “enviado”. Os apóstolos e outras pessoas escolhidas viajavam para muitos lugares com a intenção de pregar o evangelho.

Veja também: quem foram os 12 apóstolos?

O trabalho missionário da igreja primitiva era organizado. Igrejas já estabelecidas enviavam pessoas para lugares onde o evangelho ainda não tinha chegado ou para igrejas que precisavam de ajuda. Cada enviado conhecia sua missão e não “competia” com a missão dos outros, evitando confusão (Gálatas 2:9).

As igrejas apoiavam esses primeiros missionários financeiramente e com suas orações. Alguns missionários também precisavam trabalhar para se sustentar mas reconheciam que era melhor quando podiam se dedicar exclusivamente à evangelização (1 Coríntios 9:13-14). Os crentes queriam ajudar seus missionários, porque seu trabalho era muito importante para salvar vidas.