Pedro foi o primeiro Papa?

Não, Pedro não foi o primeiro Papa. A igreja primitiva era liderada por todos os apóstolos, de uma forma mais democrática. Jesus nunca colocou Pedro numa posição de comando sobre os outros apóstolos. Jesus é e sempre foi o único líder supremo da Igreja.

Jesus fez Pedro Papa?

Não, Jesus não fez Pedro Papa. Pelo contrário, Ele disse que ninguém devia querer ser maior que os outros. Segundo Jesus, liderança é servir os outros, não mandar neles.

Quem diz que Jesus fez Pedro Papa usa três trechos da Bíblia: 1) Mateus 16:17-19, onde Jesus chama Simão de Pedro; 2) Lucas 22:31-32, em que Jesus manda Pedro fortalecer seus irmãos; e 3) João 21:15-17, quando Jesus diz para Pedro cuidar de suas ovelhas.

  1. Jesus não coloca Pedro como chefe no texto de Mateus. Pedro tem uma parte importante na fundação da igreja mas quem a edifica é Jesus. Jesus é a pedra de esquina, fundamental para a igreja, não Pedro. O próprio Pedro disse que todos os crentes são pedras na construção da igreja! Jesus não deu as chaves do Reino só a Pedro. Em Mateus 18:18, Ele dá a mesma autoridade a todos os discípulos, a autoridade de anunciar o evangelho e pedir coisas de Deus.
  2. O trecho de Lucas é um aviso. Jesus sabia que Pedro O iria negar (diz isso nos próximos versículos) e que iria ter uma crise de fé. Por isso orou por ele, para que não fosse vencido pelo diabo. Fortalecer os irmãos é uma coisa que todo o crente deve fazer, não é função exclusiva do Papa.
  3. Na passagem em João, Jesus não manda Pedro ser o chefe de todos. Ele diz para cuidar de suas ovelhas (discípulos). Todo o líder deve cuidar dos outros discípulos. Nesta conversa Jesus está restaurando Pedro à sua posição de apóstolo, que ele negou quando negou Jesus.

Há evidência que Pedro foi Papa?

Não, a evidência indica que Pedro não foi Papa. Ele foi um apóstolo importante por ser ousado e o seu ministério foi essencial na fundação da igreja. Mas as diferentes igrejas locais eram bastante independentes e durante cerca de 300 anos não houve nenhum líder supremo. A Bíblia tem muitas provas que Pedro não era Papa nem era reconhecido como Papa:

  • Pedro era presbítero – ele não dizia que era superior aos presbíteros, antes disse que eram seus iguais (1 Pedro 5:1). O Papa é o líder supremo da Igreja Católica, acima de todas as outras autoridades.
  • Pedro prestava contas à igreja – ele não estava acima de toda autoridade e, quando foi criticado por comer com gentios, ele se explicou aos outros apóstolos e à igreja (Atos dos Apóstolos 11:1-4). Isso prova que suas atitudes não eram sempre aceites como indiscutíveis.
  • Pedro normalmente estava acompanhado de outros apóstolos – por exemplo, no Pentecostes Pedro “levantou-se com os Onze”. Pedro muitas vezes era o porta-voz do grupo, porque tinha facilidade para falar. Mas isso não significa que era o chefe (Arão falava por Moisés e não era o chefe).
  • Pedro não era infalível – mesmo depois do Pentecostes Pedro cometia erros. Em certa ocasião, Paulo o repreendeu publicamente por ter uma atitude hipócrita (Gálatas 2:11-13). O Papa é suposto ser infalível.
  • Pedro tinha esposa – Jesus curou a sogra de Pedro e, anos mais tarde, Paulo mencionou que Pedro viajava com sua esposa (1 Coríntios 9:5).
  • Paulo era mais famoso – os judeus e romanos pensavam que Paulo era o líder supremo da igreja, não Pedro (Atos dos Apóstolos 24:5). Se Pedro fosse o líder, acima de todos os outros, os governantes teriam notícias disso.