O que é Longanimidade?

Ser longânimo significa ser bondoso, ter generosidade. Ser longânimo é ser resistente as provocações evitando a ira por qualquer motivo fútil. Uma pessoa longânime espelha a face de Cristo: suporta as situações adversas com paciência, tolerância e auto-controle.

A expressão também pode ser compreendida na Bíblia como: paciência, misericórdia, compassividade, serenidade, bondade e generosidade.

A longanimidade é uma das características daqueles que seguem os passos de Jesus. Através do Espírito Santo podemos desenvolver o nosso domínio próprio, agindo com temperança e paciência diante das situações da vida.

Longanimidade de Deus

Nosso Deus é longânimo, a sua misericórdia possibilitou a nossa salvação através do sacrifício de Jesus Cristo (Efésios 2:4). Deus é o maior exemplo de longanimidade, Ele é reconhecido pela a sua bondade (Êxodo 34:6; Naum 1:3; Joel 2:13; Neemias 9:17).

A misericódia do Senhor é a única causa de não sermos consumidos (Lamentações 3:22). A Palavra de Deus nos revela diversas passagens que demonstram a longanimidade do Senhor. Deus foi misericordioso com o povo de Israel (Êxodo 33:19). Foi longânimo para com os ninivitas e os preservou da sua ira (Jonas 3:8-10).

Nós como pecadores também estávamos fadados à ira de Deus, mas o Senhor foi paciente conosco e nos permitiu sermos salvos, pelo Seu amor e graça (Efésios 2:3-5).

Não podemos confundir o fato de Deus ser tardio em irar-se com negligência. Deus age no tempo certo, tempo que a nossa capacidade humana desconhece (2 Pedro 3:8). Sua justiça é perfeita e irrevogável (Deuteronômio 32:4; Números 14:18). Não podemos separar a longanimidade do Senhor da Sua justiça (Salmos 116:5).

Saiba: O que é a justiça de Deus?

Deus nos dá Longanimidade

Nós, como filhos de Deus - e através do Espírito Santo - podemos e devemos ser longânimos (Lucas 6:36). A longanimidade é um dos frutos do espírito como o Apóstolo Paulo escreveu aos Gálatas: "Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei" Gálatas 5:22-23.

Saiba: Quais são os Frutos do Espírito?

Quem desenvolve a paciência e a bondade colhe muitos frutos! Aquele que é compassivo é um pacificador (Provérbios 15:18), sábio (Provérbios 25:15) e um bem-aventurado (Mateus 5:7-9).

A Bíblia nos ensina a importância de sermos bondosos e compreensivos. Tiago ao comparar a sabedoria terrena com a sabedoria do alto coloca a longanimidade como um dos atributos da sabedoria de Deus: "Mas a sabedoria que vem do alto é antes de tudo pura; depois, pacífica, amável, compreensiva, cheia de misericórdia e de bons frutos, imparcial e sincera" Tiago 3:17.

Como povo escolhido, devemos nos revestir dessa virtude para que a presença de Deus habite no nosso meio (Colossenses 3:12).