O que é uma mandrágora?

Uma mandrágora é uma planta com raízes volumosas que pode ser encontrada em algumas partes do Oriente Médio. A Bíblia menciona a mandrágora por causa de sua associação com a fertilidade, entre alguns povos.

De acordo com a superstição de alguns lugares, a mandrágora teria poderes afrodisíacos. Suas raízes gordas normalmente têm duas “pernas”, parecendo um pouco com a forma humana. A planta é bastante pequena mas suas raízes podem ser bastante grandes e pesadas.

Alguns povos comiam mandrágoras ou as usavam em feitiços ou como amuletos, para estimular a fertilidade e o desejo sexual. Como as mandrágoras não são muito abundantes, seu valor se tornava ainda mais alto.

No entanto, a Bíblia não dá nenhuma razão para acreditar que as mandrágoras têm poder afrodisíaco nem que ajudam contra a infertilidade. O crente não deve se envolver em feitiçarias nem simpatias.

Veja aqui: o que a Bíblia diz sobre bruxaria e feitiçaria?

As mandrágoras de Lia e Raquel

Jacó, neto de Abraão teve duas esposas: Lia e Raquel. Lia já tinha dado à luz quatro filhos mas queria ter mais para agradar o marido. Raquel, que era a favorita de Jacó, era estéril e queria muito ter um filho.

Gênesis 30:14-15 conta que Rúben, filho de Lia, encontrou umas mandrágoras e as deu para sua mãe. Raquel pediu as mandrágoras em troca de Lia poder passar uma noite com o marido. Lia aceitou o negócio e nessa noite engravidou do quinto filho. Raquel, mesmo com as mandrágoras, continuou estéril. Somente alguns anos mais tarde Deus permitiu que Raquel tivesse um filho.

O caso das mandrágoras mostra como Raquel e Lia estavam desesperadas. As duas estavam combatendo pela atenção do marido e pensavam que o podiam conquistar com filhos. Qualquer solução valia, desde que funcionasse! Em vez de procurar a Deus, elas puseram sua confiança nas mandrágoras. No entanto, a Bíblia diz que foi Deus que lhes deu os filhos, não as mandrágoras (Gênesis 30:17; Gênesis 30:22-23). Usar mandrágoras não serviu de nada.

Veja também: é pecado fazer simpatia?

As mandrágoras no livro de Cânticos

Em Cânticos 7:12-13, mandrágoras são mencionadas como parte de um cenário bonito, convidando ao amor e à intimidade entre o marido e a mulher. Como símbolos de fertilidade, as mandrágoras indicam que o casal quer ter relações sexuais.

Isso não significa que a Bíblia aprova o uso de mandrágoras em simpatias ou feitiços para promover o amor. Simplesmente mostra que as mandrágoras eram associadas à sexualidade. Falar sobre mandrágoras era um eufemismo para a intimidade de um relacionamento.