Introduzindo: o livro de Tiago

O livro de Tiago, foi, possivelmente, um dos primeiros livros do Novo Testamento, escrito por volta de 45 a 50 dC. Provavelmente foi escrito em Jerusalém. O conteúdo do livro de Tiago é bem objetivo! Diferente dos apóstolos Paulo, Pedro e João, esta epístola não começa nem termina com saudações. Tiago começa exortando e termina exortando!

Sobre o autor

Sua autoria tem alguns questionamentos, mas de todas as pessoas com o nome de Tiago, no Novo Testamento, que poderiam ter escrito esta epístola, parece-nos que o meio irmão de Jesus seja o mais provável.

O Tiago, filho de Zebedeu, que era apóstolo, já tinha sido morto quando esta epístola tinha sido escrita. O Tiago, filho de Alfeu, dizem alguns, parece não ter feito um trabalho muito relevante na e com a igreja primitiva. Outros estudiosos defendem que a epístola possa ter sido escrita por um pseudônimo, certamente um judeu cristão. Não há afirmações na epístola que o autor se identifique como apóstolo.

Os destinatários

Os destinatários que Tiago dirige-se, provavelmente, são os judeus cristãos. Ele faz referência às “doze tribos dispersas entre as nações” já no início de sua carta. Dentro do pensamento judaico, a expressão “doze tribos” traz a aplicação de Israel por completo, como um todo.

A palavra “dispersão” usado aqui, pode, possivelmente, fazer a alusão das primeiras perseguições que a Igreja sofreu e que levou os cristãos novos convertidos a se espalharem por várias regiões da Palestina e além da Palestina (entre as nações).

Tiago pode ter usado isto para abranger todos os cristãos de diversas culturas, etnias e de diversas regiões, na perspectiva de um “Israel Total”, no sentido espiritual.

Os temas discutidos nos cinco capítulos:

  • No capítulo um, Tiago destaca atitudes a serem tomadas diante de tentações e provações, chamando atenção dos destinatários a serem praticantes da Palavra e não apenas ouvintes;
  • No capítulo dois, Tiago enfatiza a necessidade de obras que comprovam a autenticidade da fé;
  • No capítulo três, Tiago menciona de uma maneira muito severa, o uso da língua, e nos exorta a buscar sabedoria do Senhor;
  • No capítulo quatro, Tiago exorta novamente e condena as várias atitudes carnais que atrapalham o serviço ao Senhor;
  • No capítulo cinco, para encerrar, Tiago dá várias instruções para os leitores, a respeito de uma perspectiva eterna e espiritual.

Um esboço, mais detalhado, do livro de Tiago:

  • Saudação aos cristãos judeus da dispersão (Tiago 1:1)
  • Alegria nas tribulações (Tiago 1:2-4)
  • Oração pedindo sabedoria (Tiago 1:5-8)
  • Desinteresse pelas riquezas materiais (Tiago 1:9-11)
  • Distinção entre provas e tentações (Tiago 1:12-18)
  • A obediência à Palavra (Tiago 1:19-27)
  • Amar sem ser parcial para com os ricos (Tiago 2:1-13)
  • As obras como autenticidade da fé (Tiago 2:14-26)
  • A sabedoria (Tiago 3:1)
  • Sabedoria no controle da língua (Tiago 3:1-12)
  • Sabedoria na mansidão (Tiago 3:13; Tiago 4:10)
  • Evitando a calúnia (Tiago 4:11-12)
  • A confiança sem base (Tiago 4:13-17)
  • A paciência (Tiago 5:1-11)
  • A honestidade (Tiago 5:12)
  • A oração pelos doentes e confissão de pecados (Tiago 5:13-18)
  • Cristãos que errarem (Tiago 5:19-20)

Certamente, o livro de Tiago é um grande desafio para todos os cristãos, pois é objetivo, vai direto ao ponto no que chamamos “viver o que se prega”.

A exortação de Tiago é, para não nos acomodarmos, estarmos vigilantes e ele foca muito os ensinamentos que Jesus falou no Sermão do Monte, nos encorajando a ser e viver conforme Jesus nos ensinou.