Quem escreveu a Bíblia?

A Bíblia foi escrita por cerca de 40 pessoas diferentes mas o verdadeiro autor foi Deus. As pessoas que escreveram os livros da Bíblia foram inspiradas por Deus (2 Pedro 1:20-21). Possui 66 livros que são reconhecidos e aceites pelos cristãos. É por isso que dizemos que a Bíblia é a Palavra de Deus.

As pessoas que escreveram a Bíblia viveram ao longo de cerca de 1500 anos, em Israel e vários outros países. Tinham culturas e modos de vida muito diferentes mas a mensagem de todos os livros da Bíblia é a mesma. Deus guiou as palavras de cada autor da Bíblia, para transmitir Sua Palavra ao mundo.

Segundo alguns estudiosos, a Bíblia, como a conhecemos hoje, com suas divisões dos capítulos, livros, foi realizada entre os anos de 1200 a 1600 d.C.

Ainda, segundo estudiosos, um homem chamado São João Crisóstomo (arcebispo de Constantinopla e um dos mais importantes nomes da época), no século IV, foi o primeiro a usar a palavra Bíblia para mencionar e enfatizar a Palavra de Deus, as Escrituras Sagradas.

Autores e livros da Bíblia

Os autores dos vários livros da Bíblia tinham algo em comum: todos eles proclamavam o mesmo Deus, apesar de perspectivas e cenários diferentes, mas falam a respeito do único e verdadeiro Deus!

A Bíblia, apesar de ter sido escrita em um grande intervalo de séculos, nos mostra um quadro interessante de estilos literários e de estilos de personalidade. Por exemplo, Moisés era um pastor de ovelhas, Paulo era um fazedor de tendas, João era um pescador e Mateus um coletor de impostos. Mas não são tantos os livros na Bíblia que nomeiam claramente o autor do mesmo.

Os livros da Bíblia têm:

  • Um autor por livro – por exemplo, o livro de Tiago foi escrito por Tiago, irmão de Jesus
  • Um autor para vários livros – Paulo, por exemplo, escreveu 13 livros da Bíblia!
  • Vários autores para um livro – o livro de Salmos é um conjunto de poemas escritos por várias pessoas diferentes, como Davi, Salomão, Moisés e vários sacerdotes.
  • Um autor e um editor – o livro de Deuteronômio é um conjunto de sermões de Moisés mas o relato de sua morte no fim do livro sugere que alguém depois os organizou e completou a informação
  • Autor desconhecido – são poucos os livros da Bíblia que não têm autor reconhecido; ninguém sabe quem escreveu Jó e a autoria do livro de Hebreus é muito discutida.

Saiba mais: quem escreveu o livro de Salmos?

Veja aqui: quem escreveu o livro de Hebreus?

Então, todos os livros bíblicos são, de fato, registros por homens e mulheres que viveram e tiveram experiências de fé em épocas, regiões e cenários diferentes. Isto pode ser, inclusive, sinônimo de uma diversidade cultural e uma diversidade literária muito rica!

Como sabemos que os livros da Bíblia não são uma falsificação?

Algumas pessoas sugerem que a Bíblia foi escrita ou modificada muito tempo depois, por motivos políticos. Mas existe muita evidência que sugere que os livros da Bíblia são autênticos e escritos por quem dizem ser:

  • Muitas cópias antigas – comparados com outros livros antigos aceites como autênticos, os livros da Bíblia têm muitas mais cópias antigas encontradas; isso significa que não foram escritos muito tempo depois
  • Cópias exatas – comparando as cópias mais antigas da Bíblia com as cópias mais recentes, o texto é quase idêntico, tirando alguns erros de gramática e ortografia; mais de 99% do texto é igual; isso prova que a Bíblia não foi modificada
  • Informação correta – normalmente uma falsificação contém muitos erros de geografia, costumes da época, etc; os livros da Bíblia não apresentam esse tipo de erros

Quer saber mais sobre a autenticidade da Bíblia?
Leia aqui: a Bíblia é confiável?
Saiba mais aqui: a Bíblia é mesmo a Palavra de Deus?

Em que língua, originalmente, foi escrita a Bíblia?

Foi escrita em hebraico, grego e aramaico. O Antigo Testamento foi escrito, na maior parte em hebraico, pois era a língua oficial dos hebreus (atualmente idioma oficial do estado de Israel) e, apenas alguns pedaços foram escritos em aramaico. O Novo Testamento foi escrito, boa parte na língua grega.

Para quê a Bíblia foi escrita?

Para que Deus compartilhe Sua história, que Sua Palavra seja lida, meditada e vivida pelas pessoas. Pois a Bíblia contém estudos, ensinamentos valiosos para a vida humana e, traz a maior prova de amor que o ser humano nunca será capaz de conceber: a vinda de Jesus e o sacrifício dele, Filho de Deus, por toda a humanidade.

Por isso que o propósito primário da Bíblia não é aumentar nosso conhecimento mas sim transformar nossa vida!

Toda a Bíblia é inspirada por Deus

Esta frase pode ser verifica em 2 Timóteo 3:16, entretanto, o fato que o Senhor seja a fonte da inspiração para os autores, não quer dizer que Ele ditou palavra por palavra. Observamos claramente isso no estilo literário de cada autor, a personalidade de cada autor (Lucas 1:1-4; 1 Coríntios 7:12).

Um fato muito curioso é que, embora todos os autores da Bíblia tinham seu próprio conceito das coisas que se passavam à volta, ainda assim, foram movidos pelo Senhor, para colocarem palavras certas, sem erros e, aprovadas pelo próprio Senhor (2 Samuel 23:2; Deuteronômio 4:2; 2 Pedro 1:20-21, 1 Coríntios 2:13).

Outro fato curioso é que, como a Bíblia foi inspirada por Deus, ela nos revela as vontades de Seu Criador, Seus atributos e, o mais importante: a relação com a humanidade (João 3:16; João 1:18).

Então, o próprio Deus escolheu se revelar a nós, por meio da Sua Palavra, um livro escrito (Mateus 5:18; Romanos 15:4) assim podendo conhece-Lo e, ainda cuidou para que não tivesse uso de palavras errôneas (Apocalipse 22:18-19: Hebreus 4:12).

Logo, a Bíblia, escrita por homens comuns, inspirados pelo Deus único e verdadeiro (Romanos 16:25-27), permite que qualquer pessoa encontre a esse Deus (João 6:68-69) e conheça acerca de Jesus, Seu Filho, que morreu por cada um de nós mas que a salvação é pelo meio Dele (1 Coríntios 15:3-4; Romanos 10:8-10).