O que Deus diz sobre a inveja?

Deus diz que a inveja é pecado. Nos textos bíblicos todas as referências sobre a inveja têm uma má conotação. Ela quase sempre é referida como zelo, ciúmes e sempre no mau sentido da palavra.

A inveja é um sentimento forte e mau, que a pessoa tem de querer possuir o que é dos outros. É um sentimento egoísta por parte da pessoa.

Há muitos textos que nos aconselham a não sermos invejosos, justamente por ser ele um sentimento mau. A inveja, também está ligada a cobiça, e faz parte dos 10 mandamentos - Êxodo 20:17.

Veja aqui: quais são os Dez Mandamentos da Bíblia?

Este sentimento nos leva a pecar, a fazermos coisas que até podem ser condenadas pela lei. Quando o apóstolo Tiago fala sobre as guerras que acontecem, ele diz que elas são o resultado de um coração invejoso. Por isso, é muito importante tomar cuidado com esse sentimento.

Algumas pessoas na Bíblia que tiveram problemas por causa da inveja:

  1. Raquel, por não poder ter filhos, culpando o seu marido Jacó - Gênesis 30.
  2. José, quando foi vendido pelos seus irmão porque era o preferido do seu pai Jacó - Gênesis 37.

  3. David, quando veio da batalha contra os filisteus, a sua fama se espalhou pelo reino, levando Saul a tentar matá-lo - 1 Samuel 18.

  4. David, quando possuiu Bate-Seba, mulher de Urias, levando-o também a mandar matar o marido  - 2 Samuel 11.

  5. Judas e os fariseus quando entregaram Jesus às autoridades - Mateus 27:18.

A inveja é vista na Bíblia como um sentimento reprovável. Este sentimento vem de dentro do próprio homem e o contamina (Marcos 7:22, Romanos 1:29).

Veja também: quais são os sete pecados capitais?

O que a Bíblia nos aconselha quanto a esse sentimento:

  1. Não ter inveja dos que praticam a maldade - Salmos 37:1, Provérbios 23:17.
  2. Não seguir os seus caminhos - Provérbios 3:31.
  3. Ela apodrece os ossos - Provérbios 14:30.
  4. Ela pode ser incontrolável - Provérbios 27:4.
  5. Traz confusão e toda espécie de coisas ruins - Tiago 3:16.

Ainda que seja um sentimento ruim e difícil de dominar, infelizmente habita dentro de cada um de nós e nos cabe dominá-lo, como qualquer outro sentimento. Entretanto, é sempre bom lembrarmos das palavras do apóstolo Paulo em Filipenses 2: “considerando os outros superiores a si mesmo.” Quando consideramos os outros, deixamos de pensar só em nós, temos menos inveja e somos duplamente abençoados.