O que era Baal na Bíblia?

Baal era um deus falso adorado pelos vizinhos dos israelitas. O culto a Baal era proibido aos judeus e desviou muitos da adoração a Deus. Algumas tradições associam Baal a um demônio.

Baal era o deus principal dos cananeus, que supostamente era o deus da chuva, das tempestades e da fertilidade. Seu culto envolvia oferendas, prostituição e mutilação. Os rituais de adoração a Baal eram repugnantes.

De acordo com a mitologia dos cananeus, as estações de chuva e de seca aconteciam por causa da luta de Baal com outros deuses. A fertilidade da terra, dos rebanhos e das pessoas dependia de manter Baal satisfeito. O culto a Baal estava ligado também ao culto de sua esposa, a deusa Aserá, ou Astarote.

Baal significa “senhor”. Além do deus principal Baal, vários lugares tinham seus “senhores” favoritos. Esses deuses eram chamados baalins.

Veja também: o que Deus diz sobre a idolatria?

Os israelitas e o culto a Baal

Deus tinha proibido o culto a Baal e outros deuses mas os israelitas desobedeceram. Logo que entraram em contato com os povos de Canaã, os israelitas começaram a se desviar de Deus para adorar a Baal.

O culto a Baal levou os israelitas a cometerem vários outros pecados, para agradar Baal:

Vários reis de Judá e Israel promoveram o culto a Baal. O mais famoso foi Acabe, que casou com Jezabel, uma adoradora radical de Baal. Acabe construiu um templo a Baal em Israel e Jezabel sustentava centenas de sacerdotes de Baal. Os dois perseguiam os profetas de Deus.

Alguns reis e profetas tentaram tirar o culto a Baal do país. O profeta Elias enfrentou os profetas de Baal no monte Carmelo. Quando fogo de Deus consumiu o sacrifício de Elias, ele matou os profetas de Baal, com o apoio do povo (1 Reis 18:38-40). O rei Jeú matou a família de Acabe e os restantes ministros de Baal e destruiu seu templo. O rei Ezequias também tentou eliminar o culto a Baal. Mas os israelitas somente pararam de adorar Baal depois do exílio na Babilônia.

Veja aqui: quem foi Acabe?

Baal é um demônio?

A Bíblia não diz que Baal é um demônio. Baal era um deus falso, não existia de verdade. Toda idolatria está ligada a demônios (Deuteronômio 32:16-17) mas isso não significa que existe um demônio chamado Baal. É possível que um demônio tenha fingido ser aquele deus falso.

Descubra aqui: a Bíblia fala em nomes demônios?

No tempo de Jesus algumas pessoas chamavam o diabo de Belzebu, o príncipe dos demônios (Mateus 12:24). Belzebu é uma variação de Baal-Zebube, um dos nomes do deus Baal (2 Reis 1:2). Não se sabe ao certo como esse nome ficou associado ao diabo. Isso talvez terá acontecido porque Baal era o principal deus falso adorado pelos israelitas durante muito tempo e o diabo é o principal adversário de Deus, que quer ser adorado como um deus.