Quem escreveu Eclesiastes?

A Bíblia não diz quem escreveu Eclesiastes mas as pistas apontam para Salomão. De acordo com a tradição mais antiga, foi o rei Salomão que escreveu o livro de Eclesiastes. Existem outras possibilidades mas têm pouca evidência.

O autor do livro de Eclesiastes se identifica como “o mestre”, ou o pregador, em outras traduções. Esse é um termo genérico, que significa alguém que ensina um grupo de pessoas. Em Eclesiastes 1:1 ele diz que é filho de Davi, rei de Jerusalém. “Filho” na Bíblia pode significar filho ou apenas descendente. Então, sabemos que o autor de Eclesiastes era descendente do rei Davi.

Porquê Salomão?

Salomão é o candidato mais provável, de acordo com as informações do livro de Eclesiastes. O autor de Eclesiastes e Salomão têm várias coisas em comum:

Rei de Israel em Jerusalém

Em Eclesiastes 1:12, o autor diz ser rei de Israel. Logo, ele era um dos reis da linhagem de Davi, que tinham Jerusalém como capital. No entanto, durante o reinado de Roboão, filho de Salomão, o reino de Israel se dividiu em dois: o reino de Israel, com capital em Samaria, e o reino de Judá, com capital em Jerusalém.

Os descendentes de Davi ficaram como reis de Judá. O autor de Eclesiastes se identifica como rei de Israel em Jerusalém. Portanto, deve ter reinado antes da separação do país. Isso deixa dois candidatos: Salomão ou Roboão.

Dedicado à sabedoria

A pessoa que escreveu Eclesiastes mostrou grande interesse pela sabedoria e dedicou muito tempo a procurá-la. Além disso, escreveu e colecionou muitos provérbios, adquirindo muito conhecimento (Eclesiastes 12:9-10).

Salomão era famoso por sua sabedoria, seu conhecimento e seus provérbios (1 Reis 4:30-33). Seu filho Roboão, por outro lado, era conhecido por ser insensato.

Veja aqui a história de Salomão.

Muito rico

O autor de Eclesiastes descreve sua riqueza: tesouros, gado, propriedades, escravos, projetos arquitetônicos e muitas esposas. Ele era famoso por sua riqueza e seu poder (Eclesiastes 2:9). Além de ser muito sábio, Salomão foi o rei mais rico de Israel. Ele construiu várias obras grandes e teve centenas de esposas e concubinas. Salomão tinha acesso a tudo que seu coração desejasse (1 Reis 10:23-24).

Nenhum outro israelita teve o poder e a riqueza do autor de Eclesiastes. Com a divisão do país, Roboão e seus sucessores ficaram muito mais pobres. O autor fala de uma posição de privilégio, tirando conclusões de sua experiência de vida, não apenas de teorias. Somente Salomão cabe nessa descrição.

Outras possibilidades

Alguns estudiosos acreditam que Eclesiastes foi escrito por um israelita depois do exílio na Babilônia, centenas de anos depois. Segundo essa teoria, o autor de Eclesiastes se identificou com Salomão somente para dar credibilidade a sua narrativa.

No entanto, essa teoria tem vários problemas. Depois do exílio, Israel era um lugar muito pobre. Seria estranho um israelita escrever da posição de uma pessoa que hoje em dia seria considerado um bilionário, quando não havia israelitas tão ricos.

Além disso, o livro de Eclesiastes tem referências e paralelos com outras obras literárias muito mais antigas, aos quais os israelitas depois do exílio não teriam muito acesso. O fato que Eclesiastes não tem semelhança com nenhuma obra persa ou grega também é estranho, porque essa era a literatura dominante da época do exílio. Ao todo, é muito mais provável que Salomão tenha escrito Eclesiastes.